Preço pago ao suinocultor despenca no RS diante do embargo da Ucrânia
CI
Agronegócio

Preço pago ao suinocultor despenca no RS diante do embargo da Ucrânia

Preço médio do suíno vivo no Estado foi a R$ 2,44 o quilo na indústria
Por:
Desde que o governo da Ucrânia anunciou a suspensão de compra da carne suína brasileira o produto passou a despencar no mercado interno. No Rio Grande do Sul, os valores do suíno vivo são os menores desde julho do ano passado. Na semana passada, o preço médio do suíno vivo no Estado foi a R$ 2,44 o quilo na indústria. Na granja, os produtores estão recebendo em torno R$ 2,00. Sendo que o custo de produção é estimado em R$ 2,60.

No final de março, a Ucrânia, que era o maior comprador de carne suína brasileira, com 24% de participação, anunciou a suspensão das importações depois que testes detectaram a bactéria listeria no produto. 

De acordo com a Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS), o fato foi responsável pela queda nos preços. Cerca de 50% dos embarques da produção gaúcha também eram destinados ao país.
   
O presidente da Acsurs, Valdecir Folador revela que a situação se agravou nos últimos 30 dias. “Hoje, o produtor já trabalha com prejuízos, sem margem alguma. O custo de produção está na casa de R$ 2,65 e, mesmo com a baixa do preço do milho e o farelo de soja, o custo não está abaixo disso”. 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.