Preços agrícolas devem seguir caindo

Agronegócio

Preços agrícolas devem seguir caindo

Aponta relatório da FAO e OCDE
Por: -Leonardo Gottems
5129 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Os preços das principais commodities agrícolas vai seguir caindo pelo menos nos próximos dois anos. É o que aponta relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). 


“Prevemos que os preços dos cereais vão diminuir, pelo menos nos próximos dois anos. Já a perspectiva é diferente para carnes, mercados em que temos uma crescente demanda", disse José Graziano, diretor geral da FAO.

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, completa analisando que “os mercados agrícolas estão retomando condições mais liquidadas, após um período de preços excepcionalmente altos. Isso tem sido acompanhado por governos que mostram contenção no uso de medidas comerciais". 


De acordo com o informe, após esse biênio de queda ocorrerá uma estabilização das cotações, acima dos níveis registrados antes da crise de 2008. A demanda por produtos agrícolas se manteria firme, mas ainda sim com expansão a taxas menores na década, em relação aos dez anos anteriores.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink