Preços agrícolas sobem menos no mês de fevereiro


Agronegócio

Preços agrícolas sobem menos no mês de fevereiro

Por:
2 acessos

Os preços dos produtos agrícolas no estado de São Paulo encerraram o mês de fevereiro em alta de 0,78%. O Índice de Preços Recebidos (IPR), medido pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) - órgão da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo - foi menor, no entanto, ao registrado no mês de janeiro deste ano, quando o índice ficou em 1,15%.

Dados do próprio instituto indicam que o IPR registrado no mês passado foi o menor desde maio de 2002, quando o índice finalizou aquele mês em alta de 3,09%. O índice de fevereiro deste ano, no entanto, é superior à retração registrada em fevereiro do ano passado, quando o levantamento do IEA apontou queda de 0,35%.

Colheita atrasada

Apesar da desaceleração em comparação a janeiro, o alta observada em fevereiro deste ano é atribuída a vários fatores. A alta do valor do dólar, o atraso na colheita dos grãos e perda de safra em alguns produtos, como por exemplo o feijão, e a alta dos preços dos commodities no mercado internacional, são apontados pelo IEA como os principais destaques.

A elevação dos preços dos produtos de origem animal foram os responsáveis pela alta no IPR de fevereiro. O índice do grupo fechou o mês com elevação de 3,11%, com destaque a alta de 6,9% dos preços das aves. Já os preços dos produtos de origem vegetal encerram o mês em queda de 0,34%, pressionados pela redução de 4,76% nas cotações dos grãos e 2,61% das frutas.

Nos dois primeiros meses de 2003 a variação acumulada no IPR foi de 1,95%. Por outro lado, o IGP-M acumula alta de 4,67%, enquanto a estimativa para o IPC-Fipe está em 3,72%. Segundo os dados do IEA, isso significa uma perda de poder de troca para os agricultores de 2,72 pontos percentuais para o IGP-M e de 1,77 ponto percentual para o IPC, o que torna desfavorável o poder de troca do setor agrícola.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink