Preços da arroba do boi gordo caem 10% no ano
CI
Agronegócio

Preços da arroba do boi gordo caem 10% no ano

Por:

Os preços do boi gordo voltaram a se firmar no mercado interno. Com o clima favorável - calor e registro de chuvas esparsas em algumas regiões importantes de produção - os pecuaristas estão retendo os animais no pasto, inibindo a oferta, o que contribui para a manutenção dos preços em torno de R$ 53 a arroba desde o final do mês de maio.

O consumo fraco e as escalas de abates reduzidas inibem a recuperação dos preços do boi gordo, que devem se manter nos patamares atuais durante esta semana, caso o clima permaneça favorável.

"Se o clima se tornar frio, no entanto, a tendência é de elevação da oferta de animais, o que pode derrubar os preços", avalia José Vicente Ferraz, analista da FNP Consultoria & Comércio. Dependendo do volume de bois prontos para o abate, a elevação da oferta pode provocar queda nos preços, estimados em até R$ 51 por arroba.

Inverno ameno

O registro de condições favoráveis à pecuária pode inclusive provocar redução nos preços do boi gordo durante a entressafra.

As estimativas iniciais da FNP Consultoria & Comércio projetavam preços da arroba do boi gordo entre R$ 65 e R$ 67 durante o período da entressafra - que em geral vai de julho a novembro. No entanto, segundo o consultor, "como o inverno não está se apresentando rigoroso como o previsto, e as exportações podem ser comprometidas pela queda do dólar, teremos que rever estes números", afirma José Vicente Ferraz.

Em relação ao início do ano, os preços do boi gordo já recuaram 10,9%. Em janeiro, a arroba era negociada em média a R$ 59,50, segundo dados da FNP.

No mercado atacadista os preços da carne bovina registraram ligeira alta no começo da semana passada, segundo informam os representantes do mercado.

Na sexta-feira, as vendas de peças casadas (traseiro e dianteiro bovinos) eram negociadas por R$ 3,60 o quilo do traseiro e 2,30 o quilo do dianteiro; isso significa uma alta de 2,7% nos preços do traseiro e de 4,4% nas cotações do dianteiro em relação às cotações praticadas na semana anterior, de acordo com dados da FNP.

"A tendência dos preços tanto do atacado quanto do boi gordo vai depender do comportamento do clima nos próximos 45 dias", afirma José Vicente Ferraz.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.