Preços da oleaginosa recuam 7,7% no período

Agronegócio

Preços da oleaginosa recuam 7,7% no período

O valor exportado de soja-grão, de US$ 3,41 bilhões contra US$ 2,67 bilhões do ano passado, apresentou crescimento de 27%
Por:
256 acessos

O chamado complexo soja, que congrega o grão e seus derivados, foi responsável por 81% da receita gerada por meio das exportações mato-grossenses. Até julho somam US$ 4,46 bilhões – dos US% 5,50 bilhões totais -, aumento de 22,5% em relação ao mesmo período de 2008.

O valor exportado de soja-grão, de US$ 3,41 bilhões contra US$ 2,67 bilhões do ano passado, apresentou crescimento de 27% em valor e aumento de 38% na quantidade física, dado a queda de 7,7% no preço internacional produto. A China, a Espanha e a Holanda são os principais destinos das vendas de soja-grão, com 52%, 9% e 8% respectivamente.

As vendas de farelo continuam crescentes, com incrementos de 21% em valor e de 19% em volume, atingindo 2,3 milhões de toneladas, mesmo com aumento de apenas 2% no preço internacional. A Holanda e a Tailândia são os principais mercados para o produto, com 25% e 17%, respectivamente. O óleo de soja persiste em queda expressiva de 21% no faturamento. "Mesmo com aumento de 26% no volume embarcado, a queda se dá em função da diminuição de 38% no preço internacional do produto", comenta o assessor econômico da Fiemt, Carlos Vitor Timo. A China e a Venezuela são os principais clientes de óleo de soja, com 16% e 7%.

CARNES - As exportações de carnes, acumuladas até julho, continuam com queda de 20% em valor e 4% em volume, por conta principalmente da carne bovina, que diminuiu em 31% e 14,5%, respectivamente, repetindo a redução havida nas vendas externas desse produto, no país. As carnes de frango e suína, ao contrário, registraram incrementos tanto em valor quanto em volume, tendo a carne de frango crescido 13% em faturamento e 15,5% em quantidade. A carne suína teve aumento de 14,8% em valor e 70% em quantum físico, dada a retração nos preços internacionais de 32% no período.

A Rússia é o principal mercado da carne bovina e suína de Mato Grosso e detém 33% do faturamento e 80% da quantidade comercializada. A carne de frango tem um número bem mais amplo de países importadores, com maior participação da Venezuela (56%). "Mato Grosso respondeu por apenas 13% do total exportado de carne bovina do país, por 3% da carne de frango e por 5% da carne suína, o que mostra desempenho ainda insipiente frente ao nosso imenso potencial de crescimento", avalia o assessor econômico da Fiemt.

OUTROS - Mato Grosso respondeu também por 48% das vendas externas de milho, por 53% de algodão e por 13% das exportações de couro do país, no período. O milho mantém-se como o grande destaque, com aumentos de 59% em quantidade e 84% em valor. O Irã, a Coréia do Sul e a Arábia Saudita são os principais mercados, com 18%, 8% e 7%, respectivamente. As vendas externas de algodão também apresentaram taxas positivas de 18% em valor e 32% em volume. A Indonésia e a Itália se destacam como países compradores, com 22% e 13%. No caso do couro, a forte queda de 68,7% no preço gerou uma redução de 21,5% no faturamento, mesmo com o aumento de mais de 150% no volume físico exportado. Até agora, a China e a Itália são os maiores clientes, com 64% e 21%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink