Preços de grãos em Mato Grosso devem elevar ganho no campo em R$ 1,3 bi

Agronegócio

Preços de grãos em Mato Grosso devem elevar ganho no campo em R$ 1,3 bi

A renda da porteira para dentro em Mato Grosso deve fechar R$ 1,3 bilhão neste ano acima de 2015
Por:
458 acessos

A renda da porteira para dentro em Mato Grosso deve fechar R$ 1,3 bilhão neste ano acima de 2015. Os preços das commodities, mais precisamente dos grãos, são os principais influenciadores para o resultado. Somente a soja deverá registrar ganhos de aproximadamente R$ 2,1 bilhões a mais que o ano passado.

Os números são do Valor Bruto da Produção (VBP), divulgados pela Coordenação Geral de Estudos e Análises (CGEA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Os ganhos da porteira para dentro em 2016 devem somar R$ 72,181 bilhões, dos quais R$ 57,040 bilhões são provenientes da agricultura e R$ 15,140 bilhões da pecuária. Em 2015 a soma das duas atividades havia atingido a margem de R$ 70,816 bilhões, dos quais R$ 54,859 bilhões da agricultura e R$ 15,957 bilhões da pecuária.

Segundo os números do Valor Bruto da Produção, na cultura da soja são apontados R$ 32,209 bilhões de ganhos, contra R$ 30,063 bilhões do ano passado. 

Os preços da saca de 60 quilos da soja, que atingiram picos de R$ 83 em junho, foi o principal fator para o incremento na renda, uma vez que houve quebra de quase 1 milhão de toneladas na cultura.

O milho apresentou leve recuo de R$ 10,978 bilhões para R$ 10,009 bilhões. A queda só não foi maior tendo-se em vista aos preços da saca de 60 quilos terem atingido média de R$ 34 em março, com pico de R$ 40 em alguns municípios.

Assim como a soja, o algodão apresentou alta, subindo de R$ 10,841 bilhões para R$ 11,819 bilhões.

Pecuária

A bovinocultura apresenta decréscimo nos ganhos da porteira para dentro de R$ 11,450 bilhões para R$ 10,724 bilhões de um ano para o outro. A demanda escassa de animais machos, devido ao processo de retenção de fêmeas, é um dos fatores contribuintes. Em 2016, a arroba do boi gordo variou entre R$ 127 e R$ 132,22 de média.

Na avicultura há salto de R$ 2,289 bilhões para R$ 2,306 bilhões, enquanto na suinocultura houve queda de R$ 818,7 milhões para R$ 745,2 milhões.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink