Preços de hortigranjeiros devem subir

Agronegócio

Preços de hortigranjeiros devem subir

A umidade que predomina no solo está estragando principalmente pés de alface e rúcula
Por:
1349 acessos
Os reflexos da intensa chuva que caiu na última quinta-feira em todo Rio Grande do Sul já podem ser percebidos. Além das lavouras de soja e arroz, que registraram perdas significativas por conta do grande volume de água, os produtores de hortigranjeiros de Santa Cruz do Sul tiveram prejuízos com folheosas. A umidade que predomina no solo está estragando principalmente pés de alface e rúcula. Por consequência, a produtividade caiu e o preço poderá aumentar.


O presidente da Associação dos Feirantes de Santa Cruz, Danilo Hentscke, que atua na área há mais de 30 anos, comenta que está habituado com as mudanças do tempo. “Quem trabalha com a terra está acostumado com esses imprevistos.” Como a produção foi prejudicada, o consumidor poderá sentir no bolso. “Se a umidade causar mais perdas, talvez o preço aumente”, salienta.


Conforme balanço da Emater, os prejuízos com hortigranjeiros podem ser de 30% a 40%. Para o técnico agrícola Paulo Zampieri, o aumento do preço dependerá da demanda do mercado. “É a lei da oferta e procura”, completa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink