Preços de milho e algodão estimulam aumento da área plantada na safrinha

Agronegócio

Preços de milho e algodão estimulam aumento da área plantada na safrinha

Aumento dos preços do milho ocorrem em razão da escassez de oferta no mercado interno
Por:
2414 acessos
O aumento dos preços do milho em razão da escassez de oferta no mercado interno e externo tem estimulado os produtores a investir no aumento da área plantada na segunda safra do grão. “Há uma tendência de recorde na área plantada de milho. Os preços estão atrativos este ano e a concorrência com o algodão no centro-oeste deve manter a sustentação dos preços, recuperando as baixas registradas no primeiro semestre do ano passado”, afirma o presidente da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), José Mário Schreiner. Ele ressalta, no entanto, que o comportamento da safra dependerá de condições climáticas favoráveis, por causa do atraso do plantio na safra normal, que influencia na safrinha.


Este cenário foi confirmado nesta quarta-feira (9/2), na 5ª estimativa de safra 2010/2011 de grãos, divulgada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A estatal projeta para o cereal um crescimento de 3,2% da área do milho safrinha, como é conhecido o período segunda safra, que deve ficar em 5,4 milhões de hectares. Para a safra de grãos 2010/2011, a área plantada total, segundo a Conab, deve ser de 48,8 milhões de hectares, crescimento de 3,1% em relação ao período 2009/2010. Já a produção estimada é recorde, de 153 milhões de toneladas. Um dos destaques é o algodão, cuja área plantada deve ser ampliada em 56%, enquanto a produção terá variação positiva de 63%, no caso do algodão em pluma, e de 64,9% para o algodão em caroço, reflexo das altas cotações da fibra, diante da escassez de oferta e da crescente de países como China e Índia.


“Com o atual cenário, os cotonicultores a investir mais em tecnologia com o objetivo de ampliar a produção e a área plantada. Os estoques mundiais estão baixos e a tendência no futuro é o Brasil suprir boa parte desta demanda”, destaca. Segundo as estimativas da Conab, a área plantada do algodão deve crescer em 469 mil hectares, e a produção em 1,9 milhão de toneladas na comparação com o período 2009/2010. “O produtor de algodão, diante da situação favorável, também está de olho na safrinha para produzir mais”, acrescenta.


As estimativas da Conab mostram aumento da produção de soja, de 2,1%, ultrapassando 70 milhões de toneladas. Já a área plantada deve aumentar em 2,8%, chegando a 24,1 milhões de hectares. Outra cultura que se destacou foi o feijão. Os bons preços também estimularam a expansão da área plantada, em 8,4%, e da colheita, que deve totalizar 450 mil toneladas, um aumento de 13,6%.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink