Preços do açúcar iniciam a semana em alta
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,776 (-0,42%)
| Dólar (compra) R$ 5,34 (2,10%)

Imagem: Pixabay

MERCADO

Preços do açúcar iniciam a semana em alta

Um sentimento mais positivo para commodities trouxe um maior otimismo para o mercado futuro do açúcar
Por:
102 acessos

Um sentimento mais positivo para commodities trouxe um maior otimismo para o mercado futuro do açúcar que iniciou a semana em alta na bolsa de Nova York. A análise é de um corretor da Ice ouvido ontem pela Agência Reuters.

Notícias de que os prejuízos com o furacão Laura na Louisiana não foram tão devastadores para os canaviais da região também trouxeram um alívio maior ao mercado. Ainda segundo a Reuters, "o AgCenter da Universidade Estadual da Louisiana relatou no fim de semana, após uma avaliação dos canaviais afetados pelo furacão Laura na semana passada, que o panorama geral é positivo para uma recuperação dos cultivos até o período de colheita, no final de setembro. O "acamamento" da cana por causa dos fortes ventos não foi muito grave, e os agricultores provavelmente conseguirão colher essas áreas, afirmou o órgão".

Diante desse cenário, o preço futuro do açúcar bruto de Nova York fechou valorizado em seis pontos no vencimento outubro/20, comercializado em 12.66 centavos de dólar por libra-peso. O lote para março/21 foi negociado também com alta de seis pontos no comparativo com a sexta-feira, comercializado em 13.28 cts/lb. Os demais lotes oscilaram positivamente entre 4 e 9 pontos cada.

Em Londres, devido a um feriado nacional, a Ice Europe não operou nesta segunda-feira.

Mercado doméstico

No mercado interno o açúcar fechou o mês de agosto em alta, mantendo a sequência de 10 valorizações seguidas, pelo indicador Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos do tipo cristal foi comercializada ontem em R$ 85,13, valorização de 0,82% no comparativo com a véspera. No mês de agosto o indicador fechou em alta de 8,50%.

Etanol diário

O etanol hidratado seguiu em baixa pelo indicador Esalq/BM&F Bovespa nesta segunda-feira (31). O metro cúbico do biocombustível foi comercializado ontem em R$ 1.887,00, recuo de 0,13% no comparativo com os preços de sexta-feira. No mês o indicador acumulou valorização de 6,82%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink