Preços do açúcar no Brasil devem continuar elevados em 2017, diz Cepea

Agronegócio

Preços do açúcar no Brasil devem continuar elevados em 2017, diz Cepea

Volume não deverá ser suficiente para suprir a demanda
Por:
402 acessos

Volume não deverá ser suficiente para suprir a demanda

Os preços do açúcar cristal no mercado brasileiro devem continuar em patamares elevados ao longo de 2017, sustentados principalmente por estimativas de novo déficit mundial do adoçante, afirmou nesta segunda-feira o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Embora tenha sido projetada uma leve recuperação de 3 por cento na produção global de 2016/17, para 171 milhões de toneladas, o volume não deverá ser suficiente para suprir a demanda, estimada em 174 milhões de toneladas, segundo números do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), disse o Cepea.

No centro-sul do Brasil, região que responde por cerca de 90 por cento da safra de cana-de-açúcar do país, a produtividade da safra 2017/18, que se inicia em abril, deve ser limitada pela falta de cana bisada e por baixas taxas de renovação dos canaviais em anos anteriores, disse o Cepea.

Além disso, as áreas que deverão passar por renovação neste primeiro trimestre de 2017 só estariam no ponto de colheita em meados de 2018.

NORDESTE

A safra 2016/17 do Nordeste do Brasil, iniciada em setembro de 2016, vem sendo prejudicada pela seca, que tem limitado o desenvolvimento da cana, reduzindo o volume colhido por hectare, observou o Cepea.

Com isso, a moagem pode ser encerrada antes que o previsto, aumentando o período da próxima entressafra na região.

Mas o cenário não é de todo negativo. O clima seco durante a colheita na região contribuiu para elevar o Açúcar Total Recuperável (ATR) médio, uma vez que a seca ajuda a concentrar mais açúcar na cana.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink