Agronegócio

Preços do etanol em Chicago caem a mínimas de abril após produção bater recorde

Contratos futuros do etanol negociados nos Estados Unidos caíram a mínimas de mais de três meses
Por: -Chris Prentice
2576 acessos

Os contratos futuros do etanol negociados nos Estados Unidos caíram a mínimas de mais de três meses nesta quarta-feira após dados semanais do governo norte-americano mostrarem que usinas do biocombustível estão produzindo a níveis recordes, elevando ainda mais reservas já abundantes e provavelmente mantendo preços sob pressão. A demanda sazonal mais forte nos EUA deve atingir máximas recordes neste verão no Hemisfério Norte, mas a disparada na produção da gasolina e do etanol está superando o aumento no consumo.

A produção de etanol subiu em 25 mil barris por dia para 1,03 milhão de barris por dia na última semana, de acordo com dados da Administração de Informação de Energia dos Estados Unidos (AIE). Isso superou o recorde anterior atingido no último mês de pouco mais de 1,01 milhão de barris por dia. As taxas de produção estão bem acima do nível do último ano, uma vez que usinas aumentaram capacidade ao longo do último ano, apesar de margens fracas e preocupações sobre a demanda.

Os preços voltaram a subir em maio e junho, atingindo um pico de 1 ano e meio há um mês, ajudando a elevar margens após um primeiro trimestre difícil para muitos produtores de etanol. Desde então, os preços têm estado sob pressão. O contrato mais ativo na bolsa de Chicago fechou a 1,458 dólar por galão, perto da mínima da sessão.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink