Preços dos alimentos devem continuar altos por vários anos, diz Graziano

Agronegócio

Preços dos alimentos devem continuar altos por vários anos, diz Graziano

Países pobres importam alimentos serão os mais afetados
Por:
1030 acessos
(Da BBC Brasil) – O diretor-geral eleito da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), José Graziano da Silva, disse nesta segunda-feira (27) prever que os preços dos alimentos continuarão altos por vários anos.

"Esse não é um desequilíbrio temporário. Enquanto não alcançarmos uma situação financeira global mais estável, os preços das commodities refletirão isso", disse, em entrevista à imprensa, em Roma.

Segundo o ex-ministro brasileiro de Segurança Alimentar, países pobres que precisam importar alimentos serão os mais afetados e a FAO deve oferecer mais ajuda a eles.

"Nos próximos anos, essa será uma área mais relevante, na qual a FAO pode desempenhar um papel importante, ajudando esses países a lidar com a volatilidade."

Graziano, de 61 anos, recebeu 92 dos 180 votos contabilizados neste domingo (26) nas eleições para o cargo de diretor-geral, segundo a assessoria de imprensa da FAO.

Representante regional da FAO para a América Latina e o Caribe desde 2006, ele ocupará o novo cargo de janeiro de 2012 a julho de 2015.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink