Preços firmes para o quilo do boi no Rio Grande do Sul

Agronegócio

Preços firmes para o quilo do boi no Rio Grande do Sul

Com uma oferta menor, os compradores acabam oferecendo preços mais altos pelas boiadas
Por:
316 acessos

No Rio Grande do Sul, a condição ruim dos pastos tem sido o principal fator altista dos preços do boi gordo.

As pastagens estão bastante castigadas pelo inverno rigoroso que vem afetando o Estado durante este ano, o que afeta de forma negativa o desempenho produtivo dos animais, diminuindo assim a disponibilidade de gado pronto para o abate.

Com uma oferta menor, os compradores acabam oferecendo preços mais altos pelas boiadas.

Dentre todas as praças pesquisadas pela Scot Consultoria, a região de Pelotas – RS foi a que registrou a maior alta nos preços pagos pelo boi. Em julho a alta foi de 3,8%.

Para fugir da escassez de gado e do aumento nos preços, alguns frigoríficos instalados no Rio Grande do Sul compraram animais do Uruguai.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink