Preços globais do trigo recuam após Rússia elevar previsão de exportação

Trigo

Preços globais do trigo recuam após Rússia elevar previsão de exportação

Ministério da Agricultura da Rússia elevou sua previsão de exportação de grãos na temporada 2018/19 para 42 milhões de toneladas
Por:
408 acessos

O Ministério da Agricultura da Rússia elevou sua previsão de exportação de grãos na temporada 2018/19 para 42 milhões de toneladas em sua reunião de sexta-feira com grandes comerciantes, que interpretaram isso como mais um sinal de que o risco de cortes nas exportações está diminuindo.

Os futuros do trigo em Chicago e Paris caíram em negociações calmas antes do feriado de Natal após a notícia. Os futuros de trigo mais ativos caíram mais de 1 por cento para uma mínima de duas semanas em Chicago. Comerciantes participaram da reunião de rotina com autoridades russas, que estão monitorando de perto como os grandes exportadores estão se saindo, dada uma safra menor do que no ano passado.

A especulação de que a Rússia, maior exportador de trigo do mundo, poderá limitar as exportações no final da temporada, iniciada em 1º de julho, apoiou os preços globais do trigo nos últimos meses. No entanto, os riscos de cortes diminuíram desde setembro.

As autoridades russas deram a impressão, na reunião de sexta-feira, de que a Rússia não está planejando nenhuma restrição à exportação de grãos, disseram dois traders familiarizados com as discussões no encontro. O ministério não mencionou nenhum regulamento de exportação em sua declaração.

No entanto, estimou que, com exportações de grãos em 42 milhões de toneladas em 2018/19, dos quais 14 milhões de toneladas embarcadas entre janeiro e junho, “o mercado russo será abastecido com grãos de estoques suficientes para manter um preço estável”. O volume da exportação de grãos inclui 37 milhões de toneladas de trigo, disse o ministério. Na primeira metade da temporada —julho a dezembro de 2018— as exportações totalizarão 28 milhões de toneladas, disse o ministério.

A Rússia forneceu 26,8 milhões de toneladas de grãos entre 1º de julho e 21 de dezembro, um aumento de 4 por cento em relação ao ano anterior. Previa-se anteriormente que a Rússia exportaria 38 milhões a 39 milhões de toneladas de grãos na temporada 2018/19, incluindo 35 milhões de toneladas de trigo.

A reunião de sexta-feira, planejada há algum tempo, aconteceu um dia depois que a Rússia perdeu uma licitação de trigo lançada pelo Egito, o maior importador mundial de grãos e o maior comprador de trigo russo, pela primeira vez em seis meses.

Na quinta-feira, o Egito comprou 60 mil toneladas de trigo ucraniano e a mesma quantidade de origem romena, já que as ofertas de preço do trigo russo foram mais altas e o número total de ofertas russas foi reduzido em comparação com as propostas anteriores. “Os exportadores russos mostraram ontem, através de sua participação limitada no leilão do Egito, que eles sabem se regular para evitar medidas coercitivas”, disse outro trader europeu. “Além disso, as estimativas da safra deste ano continuam sendo revisadas para cima. O mercado fará seu trabalho sem a intervenção do Estado”, acrescentou. A próxima reunião do ministério russo com exportadores está prevista para fevereiro.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink