Prefeito pede ao Ministério Público providências contra a Frangosul
CI
Agronegócio

Prefeito pede ao Ministério Público providências contra a Frangosul

Por:
O prefeito de Bom Princípio/RS, Nestor Seibel (PMDB), deve entregar nesta sexta-feira um ofício ao Ministério Público pedindo providências para evitar a morte em massa de frangos nos aviários do município. Seibel quer que a empresa cumpra o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o MP, onde se comprometeu a não deixar faltar ração para os produtores integrados. A decisão veio depois do relatório do secretário Municipal de Agricultura, Luiz André Steffen, que confirmou a situação crítica dos criadores bom-principienses.


Em alguns aviários, as aves estão há mais de 48 horas sem comer. A partir deste período em jejum, os frangos começam a morrer pelo estresse e brigas por restos de farelos. Na etapa seguinte, as aves feridas começam a ser atacadas pelas outras e surgem os primeiros casos de canibalismo, antes que a inanição comece a matar em massa as criações.

“Queremos evitar que a coisa chegue a extremos. As famílias já têm o problema de atrasos nos pagamentos e agora ainda podem perder a produção”, ressalta o prefeito. Seibel ainda deve se reunir amanhã com o Departamento Jurídico da prefeitura para avaliar que outras medidas podem ser tomadas.


AGRAVANTE

Outro agravante no caso das rações é que o produto teve uma queda de qualidade e quando chega aos aviários, é em quantidade reduzida. Caso do agricultor Luiz Fernando Orth, 47 anos, da localidade de Nova Colúmbia. Com 42 mil frangos alojados em dois galpões, ele precisa 6 mil quilos de ração por dia.

Na quarta-feira da semana passada, ele fez o pedido e recebeu só 7 mil quilos para durar uma semana toda. “Hoje os frangos estão há dois dias sem comer”, lamentava nesta quinta, mostrando algumas aves feridas e outras mortas. “Quando a gente põe um pouco de ração em alguns comedouros, acaba sendo pior, porque todas disputam esse pouco e muitas morrem sufocadas”, explicava, enquanto mostrava algumas aves mortas, retiradas do aviário.


Bom Princípio tem atualmente 35 famílias que trabalham em parceria com a Doux Frangosul. A cada lote de frangos, a produção gira em torno de 1 milhão de aves. Conforme o secretário Luiz André Steffen, a situação é caótica também em outros municípios. “Sabemos que Tupandi, Harmonia e outros estão no mesmo dilema.” A informação que chegou a ele é de que a Doux estaria distribuindo o pouco de ração que tem distribuindo primeiro para aviários onde os animais estão a mais de 60 horas sem comer.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.