Prejuízos causados pela mosca-dos-chifres aumentam no verão

Agronegócio

Prejuízos causados pela mosca-dos-chifres aumentam no verão

No Brasil, estima-se um prejuízo de mais de R$ 300 milhões ao ano
Por: -Redação
26 acessos

A má fama da mosca-dos-chifres é bem merecida. No Brasil, estima-se um prejuízo de mais de R$ 300 milhões ao ano, sem falar no grande incômodo que o inseto causa, já que cada um deles pica o animal até 40 vezes ao dia. O combate à mosca-dos-chifres é fundamental para minimizar os prejuízos à propriedade e danos causados ao rebanho bovino. O produtor deve estar atento à época de maiores infestações, os períodos quentes e de chuvas.

“A partir da primavera, nota-se um aumento significativo desses insetos”, afirma Antonio Thadeu Medeiros de Barros, pesquisador da Embrapa Pantanal. Há duas formas de proteger o rebanho contra a mosca, o controle tático e o estratégico. No controle tático, não há planejamento e o animal é tratado quando a infestação ocorre em nível considerado inaceitável pelo produtor. Já o controle estratégico é feito com planejamento, respeitando a dinâmica populacional da mosca. "A proteção segue um calendário que se baseia na época em que a infestação pela mosca tende a ser mais abundante nos animais", diz Barros.

A mosca-dos-chifres é pequena, com a metade do tamanho da mosca doméstica. Permanece sobre o animal dia e noite e volta imediatamente a um hospedeiro quando é afugentada. Para se alimentar, a mosca prefere as áreas fora do alcance da cabeça, tais como dorso, cupim, paleta, barriga e pernas. As picadas da mosca são repetidas e dolorosas, o que deixa os animais nervosos e irritados, prejudicando o crescimento, o ganho de peso, a produção de leite e a atividade reprodutiva.

Embora existam vários produtos para controlar a mosca-dos-chifres é preciso muito cuidado na sua escolha, pois a resistência aos inseticidas piretróides já foi detectada em mais de 90% das propriedades testadas em todas as regiões brasileiras. Outro ponto importante é que 70% dos produtos utilizados para tentar controlar a mosca-dos-chifres contêm piretróides. A Pfizer oferece ao mercado TopTag, um brinco mosquicida que protege o rebanho contra a mosca-dos-chifres por 120 a 150 dias. O TopTag tem como princípio ativo o diazinon, um inseticida da classe dos organofosforados. As informações são da assessoria de imprensa da Pfizer.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink