Preocupação com a genética

Agronegócio

Preocupação com a genética

Por:
275 acessos

A movimentação nas pistas de leilão e durante os julgamentos de raça comprovaram que o pecuarista de Mato Grosso mais do que nunca, está investindo no melhoramento genético do rebanho, seja ele bovino, eqüino ou ovino. O leilão do cavalo pantaneiro superou as expectativas e teve saldo de negócios de mais de R$ 1,37 milhão, cifras 40% acima dos números contabilizados no ano passado.

Foram 14 mil animais comercializados durante a feira, sendo 12,20 mil de gado comercial (corte), 1.472 de elite e os demais foram prenhezes, equinos e ovinos. Os destaques ficaram por conta da fêmea nelore PO, a vaca Vala II, vendida por R$ 210 mil, no leilão Nobreza MT, a égua pantaneira, Herança, estrela da abertura da novela Paraíso, arrematada por R$ 178 mil durante o leilão de Elite do Cavalo Pantaneiro e seu parceiro de novela, o cavalo pantaneiro Debochado, arrematado por R$ 90 mil.

“Além disso, tivemos um expositor que comercializa embriões e semens, que esteve pela primeira vez aqui na Expoagro, e contabilizou o seu segundo melhor faturamento neste semestre, ao vender R$ 1,7 milhão. Como ele informou, o maior faturamento em exposições até o momento foi em Uberaba (MG), onde os negócios somaram R$ 3 milhões”, acrescenta o explica o presidente da Comissão de Animais da 45ª Expoagro, Alexandre El Hage.

Entre as novidades desta edição foi a volta dos rodeios de cavalo e a exposição de gado leiteiro, Girolando. “Há seis anos não tínhamos a participação do Gir, além dos dois leilões que comercializaram cerca de 15º animais, tivemos a exposição de 40 cabeças”, conta Al Hage.

No segmento eqüino, o Parque recebeu 400 cabeças, entre animais das raças Pantaneira, Árabe e Quatro de Milha. “O leilão do cavalo Pantaneiro quebrou também o recorde da média de preços por animal, de cerca de R$ 28 mil, para os 53 que estiveram no leilão. Dos 400 equinos, 270 eram pantaneiros”.

Dos 24 leilões previstos, somente um não foi realizado, o de ovinos, cancelado pela associação local, a Ovinomat. (MP)

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink