Presidente da Aprosoja questiona exigências da Europa

Exigências

Presidente da Aprosoja questiona exigências da Europa

Queremos mostrar que somos o país que mais preserva no mundo e que os agricultores seguem uma legislação rígida no Brasil
Por: -Aline Merladete
1783 acessos

Uma comitiva liderada pela Associação dos Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso (Aprosoja), partiu para a Europa para uma série de reuniões com autoridades políticas, órgãos ambientais, entidades e imprensa para mostrar a sustentabilidade da produção agrícola do Estado. O público alvo são o mercado europeu, como varejistas e membros da Comissão Europeia. 

Durante a viagem, o Presidente da Associação de Produtores de Soja e Milho do Moto Grosso, Antonio Galvan questionou as exigências da Europa com os produtos brasileiros. O presidente falou em reunião com ONGs internacionais na Bélgica.

“Será que precisamos discutir sustentabilidade, soja responsável? Será que precisamos discutir esse assunto? Será que existe outro país que produza soja e seja mais responsável ou mais sustentável que o Estado de Mato Grosso?”, indagou em tom de crítica. Galvan ainda enfatiza que a legislação brasileira é restritiva e que a Europa não tem moral para criticar. “O que realmente vocês estão fazendo aqui para exemplificar e nos cobrar lá?”.

Em outro ponto do discurso Galvan ironiza. “Vejo que a Europa está perdendo a essência por cuidar da perfumaria”. Indignado com as críticas, sem ao menos conhecerem o Brasil, ele dispara. “Se vocês querem realmente alguma coisa saudável e acham que é tão importante a preservação, mais do que já temos, põe a diária no bolso e vai lá negociar”.

O presidente da entidade destaca ainda que apenas o Brasil conta com o Programa Soja Plus, desenvolvido pela própria Aprosoja. “Com isso é possível levar melhoria continua ao produtor”.

“Queremos mostrar para as autoridades europeias e para o mercado que somos o país que mais preserva no mundo e que os agricultores seguem uma legislação rígida no Brasil. Em Mato Grosso, temos o programa Soja Plus, que busca colocar todos os produtores rurais em conformidade com as legislações ambiental e trabalhista. Isso precisa ser visto e reconhecido mundo afora”, afirma Antonio Galvan, presidente da Aprosoja.

A comitiva ainda participará de uma reunião com a Associação Francesa de Alimentos Compostos, membro da Fefac. Já na sexta (23), em Berlim, haverá reunião com autoridades alemãs e com a Embaixada Brasileira no país. 
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink