Presidente da Cotrijal participa de debate sobre a agricultura gaúcha

Agronegócio

Presidente da Cotrijal participa de debate sobre a agricultura gaúcha

Painelistas apontaram anseios e a realidade da agricultura no estado
Por: -Joana
480 acessos
O maior evento municipalista do Rio Grande do Sul reuniu líderes de classe, empresários e autoridades de diversos segmentos, para debater o atual cenário da agricultura. Cerca de 500 gestores municipais prestigiaram o painel "Os Rumos da Agricultura: desafios e tendências" promovido pela FAMURS – Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul, durante o 31º Congresso de Municípios, iniciado nesta terça-feira, 21 de junho, no Centro de Eventos do Plaza São Rafael em Porto Alegre.

Mediado pelo jornalista Lasier Martins, a conferência contou com a presença do presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos (ABEF), Francisco Turra; Antoninho Rovaris, secretário nacional de política agrícola da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG); Nei César Mânica, presidente da Cotrijal; Antônio da Luz, representante da Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

A dinâmica do debate procurou apontar as principais urgências da agricultura do Estado e do país. Os participantes do seminário puderam questionar os painelistas, e interagir junto ao tema proposto.


Os rumos do agronegócio foi o enfoque do debate

Com duração de duas horas, os painelistas apontaram anseios e a realidade da agricultura no estado.

O secretário nacional de política agrícola da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), Antoninho Rovaris,destacou que os problemas da agricultura são estruturantes. Citando a questão envolvendo os insumos, assistência técnica modernizada, e as políticas compensatória . "A monocultura, que traz grande apreensão, também é um grande desafio que devemos procurar alternativas. Sabendo que grande parte dos Municípios dependem da agricultura, o que pensar? Há uma cultura no nosso País onde o que basicamente nos interessa é produzir para exportar. Esse é um erro do empresariado brasileiro. Há um nicho no mercado interno que deve ser explorado".


O presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, trouxe a realidade do sistema cooperativo, reforçando a importância da agricultura para a economia como um todo. "Na sua grande maioria, todos os municípios são alavancados pela agricultura, e o produtor é um gigante adormecido e precisamos unir as forças para alcançar nossos objetivos", disse o presidente da Cotrijal, que também destacou que a tendência das commodities é se manter em alta, e fez menção aos desafios do setor, como o Código Florestal, e os problemas de logística." Precisamos de políticas diferenciadas para a agricultura familiar, mas precisamos olhar para toda a cadeia produtiva".

Para o representante da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Antônio da Luz, os problemas que estão impactando a agricultura são internos e não de mercado. "No arroz, por exemplo, os produtores estão enfrentando uma grande crise, e irá impactar diretamente no retorno do ICMS dos Municípios. Essa crise foi gerada não por falta de mercado. Quando produzimos um saco de arroz, 25% do valor é tributo. Essa forma de tributar ainda está muito distante do resto do País. Tributamos os custos de produção, não a renda, isso gera uma dificuldade de competição no mercado. Por outro lado, temos um elevadíssimo custo de produção, além de carências em infraestrutura".

Francisco Turra, presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos (ABEF), contribuiu para o debate apresentando toda a sua experiência no agronegócio e destacou a agricultura é uma luta municipalista é que temos como prioritária. "Sob o ponto de vista de oportunidades, nosso País tem vocação para a produção, devemos atentar para isso. Atualmente, estamos olhando para os países desenvolvidos, e não para os países em desenvolvimento. Temos que descobrir a vocação de cada Município, buscar alternativas de produção. Não duvido do potencial do País. São muito produtos contam com potencialidade para enfrentar o mercado, e devemos explorar alternativas".
 
 
As informações são da assessoria de imprensa da Cotrijal

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink