Presidente da OIV visita a Embrapa Uva e Vinho
CI
Agronegócio

Presidente da OIV visita a Embrapa Uva e Vinho

“Já havia ouvido falar muito da Embrapa, mas fiquei surpresa!"
Por:
“Já havia ouvido falar muito da Embrapa, mas fiquei surpresa! É bem mais do que eu imaginava”, destacou Cláudia Quini, a recém-empossada presidente da Organização Internacional da Uva e do Vinho (O.I.V.), com sede em Paris (França), ontem, 4, ao término da sua visita à sede da Embrapa Uva e Vinho, em Bento Gonçalves (RS). Em sua primeira agenda oficial no Brasil, Cláudia participa do VI Concurso Internacional de Vinhos do Brasil, a convite da Associação Brasileira de Enologia (ABE) .


Durante sua visita, Cláudia foi recebida pelos chefes da Unidade, Flávia Basso e Mauro Zanus, e participou do encerramento da terceira reunião dos especialistas brasileiros da Comissão Técnica da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), que apresentou como principal resultado a aprovação do regimento interno do grupo, visando sistematizar o fluxo de trabalho e otimizar a participação do Brasil na entidade.

A presidente destacou sua intenção de uma ampliação da participação dos países latino-americanos na OIV. “Quero ser a presidente de todos os latino americanos, unir os países com foco em duas grandes áreas, a viticultura e a enologia,” declarou a argentina, que é a primeira mulher e o primeiro representante da América Latina na presidência da maior entidade internacional fiscalizadora da atividade vitivinícola. Claúdia também comentou sobre a utilização de sistemas alternativos, como a videoconferência, que possibilitará uma maior agilidade para articulações e encaminhamentos.


Reforçando a colaboração internacional, Carlos Raimundo Paviani, diretor-executivo do Ibravin, também presente na recepção, fez referência ao recém firmado Plano Estratégico Vitivinícola Regional (Pevir) para o crescimento e fortalecimento da vitivinicultura no mercado regional e de terceiros países, que conta com a participação do Brasil, Argentina, Uruguai e Bolívia. “A intenção é elaborar um plano conjunto, que deve contemplar ações de cooperação, inovação tecnológica, promoção do enoturismo e dos produtos vitivinícolas nos quatro países do Mercosul e, principalmente, em outros mercados”, finalizou.

Visitação aos laboratórios e a degustação de produtos diferenciados, como os vinhos dos Campos de Cima de Serra – Vacaria (RS); suco de uva integral - elaborado com cultivares desenvolvidas pela Embrapa Uva e Vinho; e o vinho branco frisante, desenvolvido em parceria entre a Embrapa Uva e Vinho e Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), finalizaram a programação e serviram para dar a dimensão do trabalho do centro de pesquisa, que encantou a presidente.


Cláudia elencou itens como a moderna estrutura, a equipe qualificada e, em especial, o trabalho integrado das áreas de pesquisa e de transferência, que chamaram à sua atenção na Embrapa Uva e Vinho. “Essa união de pesquisar e transferir é perfeita. Não adianta ter os resultados e não ter como fazê-los chegar aos produtores”, comentou. “Estou orgulhosa por termos uma instituição assim na América- Latina”, finalizou a presidente, que manifestou interesse em firmar acordo para cooperação técnica com a Entidade de Pesquisa.
?
Detect language » Portuguese


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink