Primavera de bons negócios à vista
CI
Agronegócio

Primavera de bons negócios à vista

Setor pecuário gaúcho se mobiliza para as exposições e os remates particulares de primavera
Por:

Passada a Expointer, o setor pecuário gaúcho se mobiliza para as exposições e os remates particulares de primavera a serem realizados entre o final deste mês e a primeira quinzena de novembro. Leiloeiros e pecuaristas apostam numa boa temporada, considerando a escassez de bois para abate e de reprodutores e matrizes para repovoamento dos campos. Frente ao cenário, a expectativa é de preço médio entre R$ 5,5 mil e R$ 6 mil para os touros. Em 2009, quando o mercado ainda sentia os efeitos do clima adverso e das quedas nos preços das commodities agrícolas e do boi gordo, os touros rústicos saíram pela média de R$ 5 mil, conforme levantamento do Correio do Povo.

A temporada tende a ofertar menor volume de animais, em função do inverno rigoroso, que aumentou o custo de preparação. Com isso, muitos exemplares nem entrariam em pista ou seriam oferecidos após o circuito. Se esta teoria se confirmar, a oferta de machos não passará de 5 mil machos. De acordo com o leiloeiro Marcelo Silva, da Trajano Silva Remates, investidores estão se antecipando à temporada na tentativa de garantir preços mais em conta. Na última semana, ainda com a Expointer ocorrendo, o escritório vendeu 47 touros das raças Brangus, Braford e Angus em negociações fora da mostra. O preço médio destas operações foi de R$ 5,3 mil para pagamento à vista. Um dos carregamentos teve como destino o Brasil Central, que deve ir às compras nos remates no Estado.

O leiloeiro Eduardo Knorr, da Knorr Remates, acredita que a primavera deve apresentar liquidez. E espera médias até superiores as de Esteio, quando os valores oscilaram entre R$ 4,2 mil e R$ 7,1 mil, dependendo da raça. "Trabalhamos com o mesmo panorama do ano passado, sem grandes loucuras." A temporada dá largada oficialmente no dia 26, com o leilão da Gap Genética.

Ao lançar com otimismo 17 expofeiras entre dezenas que acontecerão no período, o coordenador da Comissão de Feiras e Exposições da Farsul, Francisco Schardong, enfatizou a garantia de R$ 100 milhões do Banco do Brasil para financiar a aquisição de bovinos e ovinos nos eventos. O limite financiável é de até 90% do investimento, com prazo de três anos e juros de 6,75% ao ano. Em 2009, a venda de reprodutores e matrizes somou R$ 33,18 milhões, um recuo de receita de 29,5% em relação ao ano interior.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink