Primeira Brachiaria híbrida do mundo será apresentada na Agrishow 2004
CI
Agronegócio

Primeira Brachiaria híbrida do mundo será apresentada na Agrishow 2004

Por: -Admin

O Grupo Papalotla (www.grupopapalotla.com) estará apresentando, em lançamento nacional na Agrishow 2004, em Ribeirão Preto, São Paulo, a Brachiaria híbrida cv. Mulato, a primeira braquiária híbrida do mundo, resultado de um projeto iniciado há 15 anos, realizado pelo CIAT (Centro Internacional de agricultura Tropical - www.ciat.cgiar.org), em parceria exclusiva com o Grupo Papalotla. A feira inicia no 26 de abril e se estende até 01 de maio.

Em um mini-plot instalado na Rua 10, entre as Avenidas G e H, no setor da Pecuária da Agrishow, o Grupo Papalotla estará realizando uma demonstração da cultivar a campo, e em um estande fechado, anexo à área, apresentará dados estatísticos, resultados de performance, informações técnicas e imagens do Mulato para o público.

"As sementes do Mulato estarão sendo disponibilizadas ao mercado brasileiro a partir do próximo mês de agosto, ainda em quantidade limitada. O público que desejar ter as sementes para plantio na próxima safra poderá fazer sua reserva durante o Agrishow, tendo desta forma uma prioridade de atendimento, além de acesso a condições comerciais diferenciadas", explica Antonio Kaupert, diretor do Grupo Papalotla no Brasil.

A feira é o primeiro grande evento no país onde este lançamento mundial será apresentado. Lá os visitantes poderão conhecer, de perto e em detalhes, as vantagens oferecidas pela forrageira. "Nossas expectativas para o Brasil são as melhores possíveis, a exemplo do que ocorre nos demais países onde o Mulato já está em escala comercial. No plantio de 2003 as primeiras sementes de Mulato foram distribuídas em território brasileiro.

Praticamente todos os estados do país já possuem áreas experimentais e demonstrativas, que estão apresentando os primeiros resultados, altamente expressivos, corroborando os resultados alcançados pelo Mulato no México, Estados Unidos, Colômbia, Honduras, Costa Rica, Panamá, Nicarágua, Equador, Austrália, Nova Zelândia e outros. Estes resultados são relativos principalmente a níveis de proteína, matéria verde, matéria seca, estabilidade, persistência, recuperação, palatabilidade, resistência a deficiências hídricas e tolerância à insetos - como a "cigarrinha-das-pastagens", revelou Kaupert.

Na pecuária de corte, as primeiras provas em solos do Brasil estão resultando em ganhos adicionais de peso e maior capacidade de lotação, em relação às pastagens tradicionais. Na pecuária de leite, o Mulato está possibilitando a produtor, além de incrementos substanciais na produtividade de leite, a obtenção de níveis de NUL (Nitrogênio Uréico no Leite) muito mais elevados. No Brasil, o produtor de leite de alta qualidade também já está sendo remunerado de forma diferenciada.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink