Primeira carga de melão brasileiro chega a China
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Divulgação Abrafrutas

EXPORTAÇÃO

Primeira carga de melão brasileiro chega a China

Primeira fruta fresca exportada para o mercado chinês chegou na manhã desta sexta-feira (18)
Por: -Eliza Maliszewski
1079 acessos

O Brasil comemora a chegada da primeira carga de melão na China. Foram cerca de três toneladas e meia de melão pele de sapo, vindas da região Mossoró (RN) que desembarcaram na manhã desta sexta-feira (18), no aeroporto de Xangai. 

A exportação da fruta foi possível depois de ano de uma negociação, que resultou em um acordo bilateral em novembro do ano passado. Esse foi o primeiro entendimento com os chineses envolvendo frutas frescas.

Os melões saíram da empresa Bollo Brasil, do grupo Bollo International Fruits, uma das maiores exportadoras da fruta no país e que está no ranking mundial de comercialização da variedade pele de sapo. Juan Ricart, diretor-geral da empresa, considerou o momento como histórico. “Para nós, o mais gratificante é receber o reconhecimento dos consumidores quando falam da qualidade da nossa fruta. Ser a primeira empresa a exportar melão para a China é um fato histórico”, destacou.

O processo envolveu visitas, em janeiro, de técnicos da Administração Geral de Aduana da China (GACC, órgão responsável pela sanidade vegetal e animal) que verificaram as plantações no Rio Grande do Norte e Ceará, maiores produtores. O objetivo erra ver se as áreas eram livres da mosca-da-fruta, praga que traz grandes danos à fruticultura.

Para que o primeiro embarque fosse realizado, o melão precisou ser vistoriado pelo Ministério da Agricultura na própria fazenda. Uma das medidas tomadas para confirmar que todo o processo foi feito inhouse e com a vistoria do fiscal habilitado pelo governo chinês, foi o uso de lacre do Mapa na embalagem da fruta.

A Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas) esteve durante os últimos anos junto nas negociações para abertura deste mercado. O atual presidente Guilherme Coelho, explica que em parceria com o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) conseguiram dar celeridade nas tratativas e por fim viabilizar a exportação do melão para a China.

“Este é um momento de muita alegria para a fruticultura brasileira, apesar dos chineses serem produtores de melão, são também grandes consumidores e, isso, é muito vantajoso para nós. Vamos trabalhar para nos ajustarmos nas questões logísticas e, assim, exportarmos mais frutas”, disse.

A China é um grande país consumidor de melões. Em 2017 foram aproximadamente 17 milhões de toneladas, quase a metade da produção mundial. Em 2019, o Brasil exportou melão para diversos países, foram mais de 251 mil toneladas. A expectativa agora é que este número dobre caso conquiste no mínimo 1% do mercado chinês. Uma das vantagens do Brasil é que a safra coincide com a entressafra na China.

*Com informações da Abrafrutas

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink