Agricultura

Primeira colheita de sementes de sorgo e feijão é iniciada em Alagoas

Segundo estimativa, será uma safra de cinco milhões de quilos de sorgo para silagem e sementes e 324 toneladas de feijão
Por:
21 acessos

A área de produção de sementes para plantio de grãos, implantada em volume de escala nas fazendas Santa Rita e Serafim, no município de Anadia, iniciou, nesta terça-feira (28), sua primeira colheita de sorgo e feijão.

Segundo estimativa do grupo Santana, será uma safra de cinco milhões de quilos de sorgo para silagem e sementes e 324 toneladas de feijão, numa área plantada de 700 hectares.

Segundo Ivanilson Araújo, presidente do Grupo Santana, Alagoas tem potencial para a produção de sementes. As áreas no município de Anadia são propícias para as atividades e o Governo de Alagoas tem dado apoio e incentivo, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), e do Programa de Incentivo à Produção de Grãos.

“De acordo com nosso planejamento para o próximo ano, vamos aumentar nossa área de produção para 2.700 hectares e gerar mais emprego para o município e região”, garante Ivanilson Araújo.

Para o secretário de Estado da Agricultura, Antonio Santiago, os investimentos que vêm sendo feitos na área de produção de sementes pelo grupo Santana fazem parte da política de diversificação das atividades agrícolas implantada pelo Governo de Alagoas em área de renovação de cana de açúcar.

“Além de movimentar o comércio local, a área de produção de Anadia gera sementes selecionadas para pesquisas e, consequentemente, garante, com a silagem, alimentação animal de qualidade”, assegura Santiago.

A área utilizada no município de Anadia, além tem espaço para ser replicada, inclusive com outras espécies, como milho, soja, arroz e algodão, deverá ter uma vitrine tecnológica com ensaios para pesquisas, com a parceria da Federação da Agricultura, Sebrae/AL, Emater e Embrapa.

Como explica o superintendente da Seagri, Hibernon Cavalcante, a área de produção de sementes é uma inovação, com mercado muito grande de silagem de qualidade para a região e para o Estado de Alagoas, com equipamentos modernos, onde há uma rapidez no armazenamento de silagem, evitando a perda na qualidade do produto.

Álvaro Almeida, presidente da Federação da Agricultura, destaca a importância da produção de grãos para sementes em Anadia, que gera renda e empregos diretos e indiretos e mostra que Alagoas avança na diversificação de culturas em áreas de renovação de cana de açúcar.

“Uma iniciativa como essa serve de incentivo para que outros produtores alagoanos invistam na produção de sorgo, milho, feijão e soja na região”, afirma o presidente da Faeal.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink