Primeiro embarque de arroz é transferido para setembro
CI
Agronegócio

Primeiro embarque de arroz é transferido para setembro

A inauguração e o primeiro embarque de arroz, que estava previsto para o final de agosto, mas devem ocorrer após a Expointer
Por:
As obras de reativação da unidade da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa) do Rio Grande como terminal para carga e descarga de arroz, que consistem na reativação das esteiras de transporte de grãos e cereais desde os silos até os navios, no cais do Porto Novo, e de um dos dois carregadores, devem se estender até o final deste mês. A inauguração e o primeiro embarque de arroz, que estava previsto para o final de agosto, devem ocorrer após a Expointer, entre 10 e 15 de setembro, segundo o diretor técnico comercial da Cesa, Luis Carlos Oliveira, e deverá contar com a presença da governadora Yeda Crusius.

Conforme o gerente da empresa Safra, João Carlos Andrade, o último dos três pilares de sustentação das galerias por onde passam as esteiras será concretado nesta sexta-feira. Concluída esta etapa, será preciso esperar de 15 a 20 dias para o concreto secar. Depois, serão colocadas as galerias, o que complementará os 150 metros de esteira da linha de cais. O acabamento da estrutura da torre de carregamento está em fase final e a lança de carga, que está sendo fabricada em Porto Alegre, deve chegar a Rio Grande entre 28 e 30 de agosto. Para a primeira ou segunda semana de setembro, estão previstos os testes de carregamento. Nos silos da unidade, atualmente, estão 30 mil toneladas de arroz aguardando carregamento.

CONAB

Ontem, junto com Oliveira, visitaram a Cesa o diretor da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rogério Colombini, o superintendente de Programas Institucionais e Sociais de Abastecimento, João Cláudio Dalla Costa, e o superintendente regional da Conab/RS, Carlos Manoel Farias, além do vice-presidente regional da Federarroz, Frederico Costa. O grupo esteve na beira do cais, verificando as obras em andamento, acompanhado do supervisor operacional da unidade, Nelci Locatelli, e depois no terminal da Tergrasa. Colombini disse ter vindo a Rio Grande para visitar o porto e a unidade da Cesa devido ao trabalho conjunto com a Companhia gaúcha - a Conab utiliza as instalações da Cesa para estocar arroz adquirido pelo governo federal.

Contou que a Conab está dialogando com a Cesa para ampliação desta parceria. "Poderá existir interesse das duas companhias em novos empreendimentos ou ampliação dos existentes", informou, explicando que esses empreendimentos referem-se a algumas áreas que a Cesa poderia disponibilizar para a Conab para armazenagem de arroz e também a frigoríficos. Colombini veio ao Rio Grande do Sul para uma reunião com o setor arrozeiro - produtores e indústrias, com o intuito de definir o ritmo dos leilões de arroz do governo federal estocado no Estado, que são estoques de segurança, estratégicos para regular preço e mercado.

"Como estamos entrando na entressafra do arroz, até fevereiro, o governo está regulando preço e produto no mercado para não haver aumento de preço e para que o produtor tenha renda suficiente para o próximo plantio", comentou. A reunião com o setor arrozeiro ocorreu em Porto Alegre, na última quarta-feira. No encontro, foi estabelecido que os leilões irão continuar acontecendo uma vez por mês. O deste mês terá oferta de 60 mil toneladas, sendo 50 mil toneladas do RS e 10 mil de Santa Catarina. "Estamos acompanhando esse processo mensalmente, junto com a cadeia daqui (RS)", observou o diretor da Conab.

A próxima reunião da Conab com o setor arrozeiro vai ocorrer na Expointer, no início de setembro, quando será feita avaliação dos preços e do mercado para decidir se haverá aumento ou diminuição do ritmo dos leilões e da quantidade ofertada.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.