Primeiro embarque de arroz pela Cesa deve ocorrer em novembro
CI
Agronegócio

Primeiro embarque de arroz pela Cesa deve ocorrer em novembro

Por:

As obras de reativação da unidade da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa) como terminal para carga e descarga de arroz estão concluídas. O serviço incluiu a reativação das esteiras de transporte de grãos e cereais desde os silos até os navios, no cais do Porto Novo, e de um dos dois carregadores. Agora, a direção da Cesa trabalha para realizar o primeiro carregamento de navio para cabotagem, previsto para o dia 24 de novembro. O diretor técnico e comercial da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa), Luis Carlos Hackbart Oliveira, diz que a carga já existe, mas é preciso ter navio programado.

Antes, será feito um teste de carregamento, que se constituirá no embarque de uma tonelada de arroz vendida pela Conab a um engenho de Tapes. Uma chata irá receber esta carga e levar para Porto Alegre, de onde ela será transportada para Tapes. A intenção é definir a cadência com que irão operar - volume por hora de carregamento - para informar ao agente e ao armador. O funcionamento dos equipamentos que farão o transporte da carga entre os silos e as embarcações já está testado.

A data de inauguração da reativação da unidade ainda não foi definida. O ato inaugural poderá ocorrer no dia do primeiro embarque, o que dependerá da disponibilidade da governadora Yeda Crusius poder participar. Atualmente, a unidade da Cesa em Rio Grande é utilizada apenas para armazenagem, como depósito para grãos que, para serem exportados, são levados, por via rodoviária, até o complexo Termasa/Tergrasa. Os silos da unidade têm capacidade total para armazenagem de 58 mil toneladas.

Dragagem

A Superintendência do Porto do Rio Grande (SUPRG) deve dar início, no final da semana, à dragagem de manutenção em frente ao terminal da Cesa. O serviço será feito pela draga Governador Dornelles, que, atualmente, está atuando na dragagem da área do Porto Novo em frente ao espaço destinado à Marinha. A intenção é desassorear a área para o restabelecimento do calado de 31 pés, tendo em vista a retomada das atividades do terminal. A dragagem no trecho da Cesa deverá se estender por aproximadamente um mês.
Carmem Ziebell


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.