Problemas climáticos frustram safra recorde
CI
Agronegócio

Problemas climáticos frustram safra recorde

Estimativa é de safra abaixo da realizada no ano passado
Por:
As adversidades climáticas frustraram as expectativas de uma safra recorde brasileira. O Rally da Safra 2014, principal expedição técnica de avaliação das lavouras de soja e milho, apurou que a safra ficará abaixo da realizada no ano passado, com a perda de um total de 10 milhões de toneladas em razão de problemas climáticos.

No caso da soja, a expectativa inicial do Rally da Safra era de 91,6 milhões de toneladas, o que faria do Brasil o maior produtor mundial. Porém, o número após a expedição é de 86,9 milhões de toneladas, volume impactado pela estiagem prolongada em regiões como Norte do Paraná, Sul do Mato Grosso do Sul, Sul de São Paulo, Minas Gerais, Sudoeste de Goiás, Bahia e Piauí, além do excesso de chuvas no Mato Grosso. Apesar dessa redução, será um volume recorde, com aumento de 5,7% sobre 82,2 milhões de toneladas da safra 2012/13.

A produtividade da soja foi afetada em 5,4%, em relação à expectativa inicial de 51,4 sacas por hectare. Em relação à safra passada, caiu 1,6% de 49,4 para 48,6 sacas por hectare. Já a área plantada cresceu 7,6%, passando de 27,7 milhões de hectares para 29,8 milhões de hectares na safra 2013/14.

Em relação ao milho verão, a estiagem prolongada foi responsável por reduções de produtividade em São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná  e Goiás. A produção caiu 13,3%, de 34,6 milhões de toneladas para 30,0 milhões de toneladas na safra 2013/14. A produtividade foi reduzida em 8,2%, de 85 sacas por hectare para 78 sacas por hectare. A área diminuiu 5,9%, passando de 6,8 milhões de hectares para 6,4 milhões de hectares. Este é o sexto ano consecutivo com redução de área.

O excesso de chuvas no Mato Grosso prejudicou também o plantio de milho safrinha, com cerca de 30% da área plantada fora do calendário ideal. Além disso, os técnicos do Rally da Safra 2014 observaram uma redução da tecnologia empregada na safrinha em todas as regiões, especialmente em sementes, o que poderá impedir a repetição dos bons resultados de produtividades dos dois últimos anos.

Há ainda a preocupação quanto ao desempenho da safrinha no Paraná e Sul do Mato Grosso do Sul, pois, embora plantada dentro do limite da janela ideal, pode enfrentar geadas precoces em abril e maio.

Além da irregularidade climática, as produtividades ficaram abaixo das expectativas iniciais em função da alta incidência de pragas e ocorrência de doenças. O grande receio inicial era a Helicoverpa armigera, que teve controle satisfatório. A surpresa negativa foi a lagarta falsa medideira, que apresentou alto grau de infestação em diversas regiões.

O Rally da Safra percorreu, nesta edição, 65 mil quilômetros nos principais polos de produção de soja e milho. As regiões visitadas representam 97% da área cultivada de soja e 73% da área com milho no País. Os técnicos contataram cerca de 2.200 produtores, dos quais 700 foram entrevistados, o que representa o universo de 1 a cada 200 produtores brasileiros de soja e milho contatados pelo Rally.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink