Produção de carne bovina na Rússia cairá 12% em 2009

Agronegócio

Produção de carne bovina na Rússia cairá 12% em 2009

Produção de carne bovina na Rússia cairá 12% em 2009
Por:
238 acessos

A razão por trás da queda da demanda é a redução do poder de compra dos cidadãos, cujos rendimentos não lhes permitem comprar carne regularmente tal como foi antes. A procura está prevista para se deslocar à carne de frango, que é mais barata. Ao longo dos últimos anos, as fazendas de gado bovino estiveram em perigo. O principal fator que está por trás da rentabilidade baixa na produção de carne bovina, em comparação com outras carnes, é a falta de investimentos no setor.

O período de recuperação para os projetos de investimentos na produção da carne é de 10 anos, ou seja, de 3 a 5 vezes mais longo do que o da produção de carne suína e de aves. A falta de investimentos envolve a redução de estoque e na qualidade da carne, resultante de violações processuais e condições pobres das empresas abatedouras, bem como o preço crescente devido à falta dos produtos derivados. Para além de 2007, a produção da carne na Rússia foi constantemente reduzida, em média, 5%.

O principal importador de carne bovina em 2008 foi Brasil, representando quase metade do total. Exceto o Brasil, outro importador fundamental é a Argentina. No entanto, as importações provenientes daquele país são proibidas periodicamente devido à focos de febre aftosa. Nova Zelândia também é fornecedora das importações russas de carne bovina. Ao contrário dos mercados de aves e suínos, nas condições de constante redução da produção de carne bovina, a política de substituição de importação está fora de questão para os próximos 5 a 7 anos.

A má qualidade das matérias-primas do mercado interno russo, bem como condições instáveis de fornecimento, interferem numa introdução de cotas de importação. As proibições impostas à importação da carne, de vez em quando, sobre o fornecimento de diferentes países são a única restrição para o crescimento das importações da Rússia. Com uma média de importação de 28% (últimos 4 anos) e da produção doméstica constantemente reduzida, pode-se dizer que a qualidade da carne está gradualmente tornandose deficiente.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink