Produção de insumos recua 35% na Argentina

Agronegócio

Produção de insumos recua 35% na Argentina

O corte energético das indústrias provedoras de insumos para a agricultura na Argentina afetou a produção de fertilizantes
Por: -Giuliano
68 acessos

Como se vinha percebendo, o corte energético das indústrias provedoras de insumos para a agricultura na Argentina afetou a produção de fertilizantes, somado aos conflitos sindicais e escassez de matéria-prima para a elaboração de herbicidas. “A produção de agroquímicos registra uma forte diminuição no mês de junho de 2007, de 34,9% comparado ao mês anterior e de 28,5% comparado a junho de 2006”.

Entre “os fatores determinantes da redução nos níveis de atividade se encontram na falta de abastecimento de gás, os conflitos sindicais e alguns problemas com a disponibilidade de matéria-prima” que é importada da China.

Para o caso dos fertilizantes, “foi registrado no mês de junho uma significativa redução na produção de uréia (principal fertilizante nitrogenado), como conseqüência dos cortes de gás natural sofridos pelas empresas produtoras”.

Isto se deve ao fato de que o gás natural é o insumo básico para o processo produtivo de uréia, que requer a combinação de amoníaco e anidrido carbônico. As informações são do E-campo.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink