Produção de milho no MT será 10% menor

Agronegócio

Produção de milho no MT será 10% menor

Principal motivo é redução da área plantada, que cairá para 1,752 milhão ha
Por:
1969 acessos
Mato Grosso terá queda de 10% na produção de milho segunda safra na temporada 2010/2011. Apesar da previsão de menor oferta do produto no mercado, ainda é cedo para estimar impacto sobre o preço do produto. O volume produzido baixará de 8,414 milhões de toneladas para 7,564 milhões de toneladas. Principal motivo é redução da área plantada, que cairá de 1,948 milhão de hectares para 1,752 milhão (ha), segundo estimativa o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).


No país, a tendência é de alta nos valores devido à baixa da oferta em função da decisão dos produtores de aguardar melhor definição sobre a área que está sendo plantada em alguns estados. Por causa do atraso no plantio, as lavouras ficam mais expostas aos riscos do clima, podendo comprometer o resultado da safra. É o que aponta levantamento divulgado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que aponta que a safrinha brasileira do milho deverá crescer 4,5%, para 5,07 milhões de hectares em 2011, e que a produção será de 23,5 milhões (t).

Maria Amélia Tirloni, analista do Imea, afirma que se não chover até o fim do mês a produtividade poderá ser prejudicada. Ela diz que esse cenário atinge 28% da área plantada. "O restante está com a produtividade definida". A produtividade desta safra será semelhante à da temporada anterior, em cerca de 4,3 mil quilos por hectare o equivalente a 62 sacas/ha.


Apesar de a maior parte da produção estar definida, ela diz que ainda não é possível traçar uma perspectiva de preços. No entanto, atenta para o dado do consumo do milho em Mato Grosso, que representa apenas 29% da produção estadual.

Leilão - Das 97 mil toneladas de milho ofertadas no leilão realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta quinta-feira (5), 85,4% foi comercializado (82,9 mil/t). O volume inicial era de 100 mil (t) mas um lote contendo 3 mil toneladas foi cancelado. Gerente de operações da Conab em Mato Grosso, Charles Córdova Nicolau, conta que os resultados dos últimos leilões, certamente, implicarão no promoção de mais uma operação. "Estávamos com a ideia de que este fosse o último leilão do ano, mas o mercado está demandando a realização de pelo menos mais um".

A previsão é que o evento ocorra na próxima semana. De acordo com ele, desde o início deste ano foram ofertadas 2,142 milhões de toneladas de milho, sendo que 1,137 milhão de toneladas foram comercializadas. O representante da Conab ressalta que ainda resta 1,3 milhão de toneladas do produto estocado no Estado.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink