Produção de pescados cresce 57% na Bahia


Agronegócio

Produção de pescados cresce 57% na Bahia

Com a alta na produção de pescados, expectativa é de que a qualidade do produto aumente e o preço diminua
Por:
1174 acessos
Com a alta na produção de pescados, expectativa é de que a qualidade do produto aumente e o preço diminua

A produção de pescados da Bahia cresceu S7% nos últimos quatro anos. encerrando o ano passado com um volume total de 121 mil toneladas. Com essa produção,o Estado passou da quinta para a terceira posição no ranking nacional. Se em 2011, a atmosfera já foi favorável para os produtores,a expectativa é de que em 2012 a Bahia alcance o segundo lugar na produção de pescados no Brasil.


O otimismo vem com a chegada ainda este ano, de quatro barcos de pesca profissional os primeiros do Estado,para as cooperativas de pescadores do município de Camaçari e Itacarè (sul do Estado), com Investimento total de R$ 20 milhões e previsão para conclusão entre agosto e outubro.

Extremo sul

Apenas no extremo sul do Estado, a produção anual de pescados que hoje é feita de forma artesanal deve subir de 25 toneladas para 720 toneladas com as duas embarcações que serão usadas pelos pescadores da Cooperativa Mista de Pesca de Itacaré (Compil). Segundo o presidente da entidade, Agnaldo Grem, os barcos vão beneficiar diretamente pelo menos 168 famílias que trabalham com a pesca e outros 250 trabalhadores de forma indireta.

"Serão oito excursões anuais, sendo que cada barco tem capacidade de produzir, por ano 36 toneladas de pescados. Vamos passar a usar as 200 milhas marítimas que estamos perdendo", avalia Grem. "Vamos começar a pescar na chamada Zona Econômica Exclusiva, que possui um farto estoque de peixes que os estrangeiros já vem capturando sem fiscalização em nossa região, e que nós não usamos porque nossos barcos ainda não têm capacidade suficiente para chegar lá", explica.


Com o avanço, Grem destaca os benefícios alcançados inclusive para o consumidor "Acredito que o preço do pescado caia bastante no Estado. oferecendo produtos de maior qualide e menor preço",diz.

Artesanal

Assim como a Coompi os 24 associados da Cooperativa de Pescadores de Camaçari (Coopesc), que ainda trabalham com pesca artesanal pretendem utilizar a capacidade máxima dos barcos 30 toneladas cada - durante as oito excursões anuais para incremento da atividade. "Sem dúvida, a meta de produção da cooperativa será essa", desta¬ca um dos cooperados, Marcelo Próes.

"Mesmo tendo a maior costa doutorai brasileiro, a Bahia ainda não contava com nenhum barco de pesca profissional", reitera o atual secretário de Agricultura do Estado da da Bahia (Seagri), Eduardo Salles.


Camaçari terá primeira unidade de beneficiamento

Parte da produção de pescados obtida nas em barcações de pesca oceânica pela cooperativa de Camaçari será beneficiada na primeira unidade de beneficiamento de pescados que será instalada no município também este ano, com previsão de construção ainda para o primeiro semestre de 2012.

A unidade, que será instalada no bairro de Arembepe, terá capacidade para beneficiar 500 kg de pescados por dia. A quantidade corresponde,em média, a um quarto da capacidade diária de produção dos barcos profissionais que serão disponibilizados este ano para a Coopesc.


A unidade será cedida para a cooperativa por 20 anos para concessão de uso pela Seagri com recursos do Ministério do Desenvolvimento Agrário na ordem de RS 330 mil.

Para o cooperado Marcelo Frócs, o empreendimento vai possibilitar aos pescadores agregar valor aos seus produtos e ganhar novos mercados. "As cooperativas baianas de forma geral, não tem estrutura para oferecer, em quantidade, qualidade e freqüência, seus produtos para os hotéis por falta de unidades de beneficiamento como essas. Assim, poderemos fornecer os produtos para o mercado de hotéis da região", salienta.


Paulo Afonso será destaque na produção de alevinos

A capacidade de produção anual de alevinos no Estado também registrou crescimento de 15 milhões para 65 milhões. Em 2011, a produção de alevinos da Bahia foi de 35 milhões, dos quais 30 milhões foram distribuídos para os piscicultores.

Segundo o presidente da Bahia Pesca, Isaac Albagli a produção de alevinos este ano deve atingir a sua capacidade máxima. "Em 2012, a nossa meta é produzir dentro da capacidade e distribuir a maioria, já que os programas estão avançado de forma bastante acelerada", afirma.

O destaque da produção será na recém-Inaugurada estação de Caiçara, em Paulo Afonso, que sozinha vai produzir 15 milhões de alevinos, "consolidando-se como a maior estação de piscicultura pública do Brasil", destaca Albagli. "O alcance social é muito grande", complementa.


Outra medida que deve avançara pesca maritima no Estado é a conclusão dos terminais marítimos de Salvador e Ilhéus, prevista para estocano. "A Bahia tem 1.2 mil km de costa com um potencial pesqueiro grande. Mas como a gente não (cm terminal, a maioria dos barcos de grande porte são de outros estados". afirma Albagli, que acredita no aumento do interesse de novas empresas pesqueiras em se instalar na Bahia.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink