Produção Integrada de citros chega ao Amazonas
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


Agronegócio

Produção Integrada de citros chega ao Amazonas

Projeto que tem por objetivo aperfeiçoar o processo produtivo, privilegiando a otimização e preservação dos recursos naturais
Por: -Janice
1076 acessos

O projeto de Produção Integrada de citros, coordenado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical (Cruz das Almas – BA), cruza o país rumo à região Norte. É a vez de o estado do Amazonas ser contemplado com o projeto que tem por objetivo aperfeiçoar o processo produtivo, privilegiando a otimização e preservação dos recursos naturais. As tecnologias empregadas reduzem o uso de insumos contaminantes — o que leva à produção de frutos de melhor qualidade, sem riscos à saúde do consumidor — e permitem o monitoramento do processo e rastreabilidade de toda cadeia, desde as áreas de cultivo até o ponto de venda. Um seminário para sensibilizar os produtores da região foi realizado hoje (18), das 8h às 16h30, na sede da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Rio Preto da Eva, um dos principais municípios produtores de citros do estado.

A programação começou com a palestra do coordenador geral do projeto, o pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical José Eduardo Borges de Carvalho, falando sobre a Produção Integrada de citros no país. Em seguida, foi a vez do coordenador do projeto de implantação do modelo de Produção Integrada de citros no Amazonas, Marcos Garcia, pesquisador da Embrapa Amazônia Ocidental (Manaus – AM). Também houve apresentações de mais dois pesquisadores da Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, Hermes Peixoto e Cláudio Leone, além de Luciano Souza, hoje aposentado, mas que participou do início das conversações para implantação do projeto no Amazonas e, atualmente, é professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Nessa viagem, eles vão realizar ainda visitas técnicas para escolha de área a ser utilizada para o experimento de variedades e porta-enxertos.

“Já fizemos algumas ações para implantação da Produção Integrada de citros na região, mas podemos dizer que esse seminário é o marco zero, visto que, efetivamente depois do recurso liberado, é o primeiro evento que realizamos”, disse José Eduardo. O trabalho é realizado em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Associação Amazonense de Citricultores (Amazoncitrus). Conta ainda com o apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e da Superintendência Federal de Agricultura do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os recursos provêm da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror).

A citricultura no estado envolve diretamente 2,4 mil produtores e conta com uma área plantada superior a 4 mil hectares entre laranja, limão e tangerina, que se concentra praticamente em Manaus e municípios vizinhos (Iranduba, Rio Preta da Eva, Manacapuru, Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo e Careiro). Conforme diagnosticado no projeto, as limitações tecnológicas e o manejo inadequado dos pomares representam ameaças à sustentabilidade da cultura no estado. “É uma região ‘zerada’, digamos assim, em termos de geração de tecnologia. Estamos levando algumas técnicas já comprovadas para implantar a Produção Integrada na região, tentando adaptá-las às condições locais”, informou José Eduardo.

O projeto piloto está sendo desenvolvido na Fazenda Brejo do Matão, em Manaus, que funciona como uma espécie de laboratório de pesquisa dos gargalos existentes no que se refere ao sistema produtivo. Dois alunos da Ufam realizam suas pesquisas de mestrado no local. Segundo José Eduardo, que atua também como coorientador desses mestrandos, um trabalho aborda o período crítico de interferência de plantas infestantes na cultura de citros; o outro, o manejo de coberturas vegetais na cultura de citros no Amazonas.

As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink