Produtividade do trigo do Paraná cresce 25% em 30 anos
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)


Agronegócio

Produtividade do trigo do Paraná cresce 25% em 30 anos

“Esse resultado mostra a relevância dos programas de melhoramento genético, que conseguem ampliar o ganho genético dos materiais lançados a cada ano”, diz o pesquisador Manoel Bassoi, da Embrapa Soja
Por:
1187 acessos

Levantamento realizado pela Embrapa revela um aumento médio de 25% na produtividade das cultivares de trigo, utilizadas nos últimos 30 anos no Paraná. O resultado do levantamento foi apresentado no dia de campo de trigo em que a Embrapa e seus parceiros realizaram na Embrapa Soja (Londrina-PR). “Esse resultado mostra a relevância dos programas de melhoramento genético, que conseguem ampliar o ganho genético dos materiais lançados a cada ano”, diz o pesquisador Manoel Bassoi, da Embrapa Soja.

O levantamento consistiu na implantação de experimentos em três regiões do Paraná (Londrina, Ponta Grossa e Cascavel), em 2008 e 2009. De acordo com Bassoi, foram utilizadas 20 cultivares de trigo: as mais plantadas nas últimas três décadas (1970 a 1980; 1980 a 1990 e 1990 a 2000). Essas cultivares são da Embrapa, Instituto Agronômico do Paraná, Instituto Agronômico de Campinas, Coodetec, Fundacep e do extinto Instituto Agronômico do Sul.

“É importante ressaltar que o aumento de 25% (700 quilos por hectare) refere-se apenas ao aumento do potencial produtivo e não considera os outros ganhos, como os obtidos pela melhoria da sanidade das cultivares”, diz.

Outro experimentou avaliou também a qualidade das cultivares de trigo, lançadas pela Embrapa, entre 1990 a 2010, para o Paraná. As cultivares da Embrapa apresentaram aumento de 28% na qualidade do trigo. “Verificamos que o valor de W ou a força de glúten, que determina a qualidade do trigo para a panificação, foi bastante superior nesta última década, o que reforça a importância dos programas de melhoramento genético”, comemora.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink