Produtor ainda aguarda chuva pra plantar soja em MT

Agronegócio

Produtor ainda aguarda chuva pra plantar soja em MT

As chuvas com bom acúmulo de umidade só devem ocorrer entre 10 a 20 de outubro
Por:
1649 acessos
Os produtores mato-grossenses são conhecidos pela eficiência e vocação em produzir sustentavelmente e de forma economicamente viável. No estado já se faz até três safras em um mesmo ano, isso porque alguns produtores antecipam o plantio, com auxílio do pivô, quando pode se irrigar a safra. Com esse recurso alguns produtores iniciaram o plantio sem necessariamente contar com a chuva, que é esperada por grande parte dos que não dispõem da tecnologia.


Porém, o plantio ainda é tímido, já que ainda não choveu o suficiente em Mato Grosso. E de acordo com as previsões da Somar Meteorologia deve demorar ainda mais alguns dias para que a chuva embale o plantio do grão. “Nos próximos 15 dias não há chuvas acumuladas previstas, o que impedirá que o plantio ocorra de forma homogênea em todas as localidades e região”, explicou o meteorologista Celso Oliveira.

Segundo ele, as chuvas só devem retornar de forma mais regular e em boa frequência, com acúmulo de umidade, entre 10 a 20 de outubro, se colocando como o melhor período para plantar o grão. Também há expectativa de chuvas frequentes principalmente para o Sul e Oeste de Mato Grosso nos próximos dias, mas ele explica que o acumulado de umidade não é o suficiente para uma boa germinação da semente.


O diretor técnico da Aprosoja, Nery Ribas, orienta que os produtores devem se atentar ao clima adequado para o início do plantio. “É fundamental que o produtor acompanhe as previsões climáticas, também faça os testes das sementes para saber da qualidade do produto adquirido e que siga as orientações de seu engenheiro agrônomo”.
Com o fim do vazio sanitário, no dia 15 de setembro, o produtor que conta com irrigação pode adiantar o plantio de soja e assim fazer três safras sucessivamente, soja, milho e feijão. “Já plantamos 7% da produção e até o fim de semana devemos chegar aos 14%”, disse Rogério Arioli, que deve plantar 1.950 hectares nesta safra no município de Campo Novo do Parecis.


Na fazenda Vanguarda Agro e Morro Azul já se iniciou o plantio do grão, mas apenas nos talhões que receberam chuva um pouco mais cedo. “Já plantamos mais de 2 mil hectares entre Campo Novo do Parecis e Tangará da Serra desde quinta (19) e os restantes 142 mil hectares aguardam chuvas regulares”, disse o engenheiro agrônomo da  Vanguarda, Edson Iketani.
 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink