Agronegócio

Produtor de arroz pede oferta de leilão via VEP

A Federarroz vai solicitar que no próximo leilão metade da oferta seja por VEP
Por: -Redação
1 acessos

A Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) deverá solicitar à Conab que, no próximo leilão de arroz dos estoques do governo federal, metade da oferta seja por meio de Valor para Escoamento de Produto (VEP), mecanismo pelo qual o governo oferece subsídio para o frete. Apesar de o resultado ter sido considerado satisfatório pelos produtores, sinalizou forte procura pelo arroz de menor qualidade voltado para a parboilização. Além disso, não atingiu o propósito de escoar o produto, já que as indústrias compradoras do arroz tipo 1 (58/10) longo e fino adquiriram grãos que estavam estocados dentro dos próprios armazéns. No centro do país, está faltando arroz. Temos que escoar essa produção para fora do Estado, destacou o presidente da Federarroz, Valter José Pötter.

No pregão dessa quinta-feira (09-11), foram comercializadas 22.338 toneladas de arroz, cerca de 46,86% das 47.666 toneladas ofertadas (quatro lotes foram cancelados por liminares). O arroz tipo 1 (58/10) longo e fino saiu pelo preço de abertura, de R$ 26,20. Na disputa dos lotes de produto de menor qualidade, o preço de abertura foi de R$ 23,75 e o de fechamento, de R$ 25,20. Na indústria, o preço normal é de R$ 24,50, salienta Ptter, referindo-se ao ágio.

O superintendente da Conab/RS, Carlos Farias, considerou normal o resultado. Ficou claro que o mercado observou o primeiro leilão, por isso, é difícil montar um cenário, comentou. Mas concordou que a previsão inicial de pregões semanais de 50 mil toneladas, totalizando 200 mil toneladas por mês, seria muito. Há necessidade de manutenção da venda, mas, talvez, o volume deva ser reavaliado, destaca.

O presidente da Comissão de Arroz da Farsul, Francisco Schardong, considerou o leilão atípico. O preço de comercialização não foi tão positivo. Precisamos vender o arroz em casca estocado. Essa procura baixa não baliza o mercado e a venda de arroz para parboilização não representa nosso interesse.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink