Produtor faz economia com locação de máquinas em Goiás
CI
Agronegócio

Produtor faz economia com locação de máquinas em Goiás

A vantagem para o cliente é que ele não tem gastos com manutenção das máquinas
Por:

Com a expansão do setor sucroalcooleiro em Goiás, as revendas de máquinas pesadas registraram aumento de cerca de 25% entre as safras de 2005/06 e 2006/06. Para a safra 2007/08, a expectativa é um salto de até 50% nas vendas dos equipamentos utilizados para o cultivo da cana. Outra modalidade que começa a despontar é a locação destas máquinas.

Conforme o representante de vendas de máquinas de uma revenda de Goiânia, Kleber Andrade, a empresa criou o serviço rental há um ano e meio e já pode perceber que o setor canavieiro tem um grande potencial. “Em São Paulo, o serviço de locação já é comum. Como muitas empresas paulistas estão se instalando em Goiás, o hábito de locar os equipamentos no Estado é cada vez maior”, afirma.

A vantagem para o cliente é que ele não tem gastos com manutenção das máquinas, apenas com o combustível e o operador. “No valor do aluguel, todos os custos de manutenção já estão inclusos, com exceção das manutenções corretivas por falhas de operação, ficando a cargo do locatário somente as intervenções diárias, como lubrificações, limpeza etc”, explica Andrade.

Em Goiás, o setor sucroalcooleiro é o maior locador de máquinas e perde apenas para as mineradoras. “A Usina Jales Ma-chado, em Goianésia, está em processo de licitação para alugar todos os equipamentos, desde caminhões de pneus até os tratores que são utilizados no processo”, exemplifica Andrade.

As máquinas mais utilizadas pelas usinas de álcool e açúcar são as pás-carregadeiras, usadas para o transporte do bagaço da cana; as escavadeiras hidráulicas, para a construção de canais de irrigação e adubação; os tratores de esteira, para a limpeza da área e as motoniveladoras, que são utilizadas para a manutenção das estradas nos canaviais, já que o fluxo de caminhões é intenso.

Vendas:

Domingos Júnior, sócio-proprietário de uma empresa especializada na revenda de máquinas desse tipo afirma que as vendas para o setor sucroalcooleiro registraram aumento de cerca de 25% entre as safras de 2005/2006 e 2006/2006. Para a safra 2007/2008, ele estima um crescimento entre 35% e 40%. “Pensando nesse aumento, já estamos encomendando os tipos de máquinas que atendam ao setor”, afirma.

Alvicto Nogueira, proprietário de outra revenda, aposta em um crescimento de 50% nas vendas. “O primeiro ponto importante é que as frotas de equipamentos das empresas eram antigas. Com a expansão da área plantada, e a construção de novas usinas, com certeza o mercado será aquecido”, analisa.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink