Produtor tem que intensificar monitoramento da ferrugem

Agronegócio

Produtor tem que intensificar monitoramento da ferrugem

O grande volume de chuvas em MT tem sido propício para proliferação da doença
Por:
3609 acessos
O grande volume de chuvas registrados nos últimos dias em Mato Grosso tem sido propício para proliferação da ferrugem asiática, uma das doenças mais severas que ataca as plantas da soja. Para que isso não ocorra, produtor e equipe tem que aumentar o monitoramento da lavoura.

De acordo com Fabiano Siqueri, pesquisador da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, Fundação MT, a atenção do produtor tem que ser redobrada já que quatro focos oficialmente da doença foram confirmados e vários outros extraoficiais foram registrados em Mato Grosso.

“Recomendo a intensificação do monitoramento, com amostragens em menores intervalos da lavoura. Não se pode descuidar. Por tanto, é importante que as aplicações previamente planejadas sejam feitas, sem atrasos”, aconselha o pesquisador.

Siqueri ressalta que mesmo que a ferrugem nesta safra (2010/2011) demorou a chegar, a atenção tem que ser redobrada após o registro dos primeiros focos. Pois, segundo o pesquisador, a ferrugem é uma doença muito explosiva. “Nas regiões onde a doença já apareceu, as janelas de aplicações podem ser menores”.

O primeiro foco da ferrugem em Mato Grosso desta safra foi detectado no dia 12 de janeiro numa lavoura comercial localizada em Sorriso (região Médio-Norte de MT). O longo período de estiagem e o cumprimento do Vazio Sanitário são apontados como fatores para o retardamento do surgimento da doença nas lavouras de soja no estado. “Realmente a ferrugem nesta safra ocorreu dois meses mais tarde que na safra anterior. Mas isso não pode levar o produtor a relaxar. Ela está aí e os cuidados tem que acontecer dia após dia. O monitoramento aliado a aplicações na hora certa pode evitar que a doença se alastre ”.

Evento – Estas e outras recomendações sobre doenças da soja estão sendo apresentados nos Dias de Campo 2011 Fundação MT que começou ontem em Sapezal e será realizado em outros nove municípios de Mato Grosso.
Pesquisadores da Fundação MT e de outras instituições estão difundindo tecnologia agrícola à classe produtora com o objetivo de “Semear o Presente com o Olhar no Futuro”.

Confira o roteiro do evento:
 

Mais informações no www.fundacaomt.com.br

As informações são da assessoria de imprensa da Fundação Mato Grosso.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink