Produtores atingidos pela seca no RS pedem anistia à Monsanto
CI
Agronegócio

Produtores atingidos pela seca no RS pedem anistia à Monsanto

Por:

A Fetag/RS busca uma anistia para o pagamento de royalties à multinacional Monsanto nesta safra 2003/04 no Rio Grande do Sul. Conforme o presidente da entidade, Ezídio Pinheiro, foi apresentada à assessoria da empresa, no início deste mês, em São Luiz Gonzaga, o pedido de isenção do pagamento "ao pequeno produtor". O motivo é a estiagem que no Estado atinge 176 municípios. "Há expectativa, falta ver a parte prática da negociação", garantiu.

A Monsanto, no entanto, informa que "não existe abertura de negociação nesse momento". A afirmação é do gerente de negócios de soja da Monsanto, José Carlos Carramate. O presidente da Fecoagro, Rui Polidoro Pinto, manifestou-se solidário ao pleito da Fetag.

Hoje, a expectativa é sobre a reunião solicitada pelo depudado federal Paulo Pimenta (PT) à gerência de agronegócios do Banco do Brasil, em Brasília. A discussão será sobre a cobertura do Proagro aos produtores de soja. Para o parlamentar, os produtores pagaram os 2% referente ao valor do financiamento e apresentaram o termo de compromisso declarando produção transgênica.

"O banco sabia que a produção era geneticamente modificada na hora de fechar o seguro". Informou que em São Borja e São Luiz Gonzaga os produtores estão tendo o pedido de laudo técnico negado pelos bancos. Sobre não constar nas normas do Proagro cobertura para variedades transgênicas, ressaltou que "as variedades não têm registro ainda". Na Capital, a Fetag discute as prioridades do atendimento à seca com Emater, Famurs e Secretaria da Agricultura.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink