Produtores da Bacia do Paraná 3 apostam no turismo rural
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,170 (1,12%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,36%)


Agronegócio

Produtores da Bacia do Paraná 3 apostam no turismo rural

Na próxima quinta-feira (28-10), em Marechal Cândido Rondon, os 27 produtores que participaram do curso de capacitação em turismo rural do programa Cultivando Água Boa
Por: -Silvano
1797 acessos
Agricultores assinam Carta de Intenções nesta quinta-feira (28-10), em Marechal Cândido Rondon

Na próxima quinta-feira (28-10), em Marechal Cândido Rondon, os 27 produtores que participaram do curso de capacitação em turismo rural do programa Cultivando Água Boa vão assinar a Carta de Intenções para o Desenvolvimento do Turismo Rural na BP3. A assinatura marca o encerramento do curso, voltado a produtores de caráter familiar de Rondon, Quatro Pontes, Ouro Verde e Toledo, na região Oeste.

Essa ação voltada ao turismo rural tem como objetivo promover alternativas de renda para a agricultura familiar da Bacia do Paraná 3. Entre os principais parceiros dessa iniciativa estão o Ministério do desenvolvimento Agrário (MDA), Caixa Econômica Federal e a Agência de Desenvolvimento Regional do Extremo Oeste do Paraná (Adeop).

Segundo o gestor do projeto Desenvolvimento Rural Sustentável (que faz parte do Cultivando Água Boa), João José Passini, o documento contém os principais compromissos dos produtores para desenvolver o turismo rural na região. A carta de intenções foi elaborada a partir das discussões promovidas durante a capacitação.

"Os participantes do curso são pessoas que têm interesse no turismo e cada uma delas já têm alguma iniciativa nesse campo. Através do documento, elas se comprometem, em conjunto, a obter recursos e apoio para atender as necessidades de seus projetos". E completa: "não se trata simplesmente de um treinamento, mas sim da mobilização de um grupo interessado em promover o turismo rural".

O casal Amilcare Gozzi e Salete Link, de São Miguel do Iguaçu, já passou pelo curso e está apostando no turismo rural. Donos do Sítio Colina, de dois alqueires e localizado próximo à prainha de São Miguel, eles produzem cerca de 70% dos ingredientes que utilizam nas receitas italianas que Amilcare trouxe de sua terra natal (ele nasceu em Módena). Entre os pratos estão diversos tipos de massas e sua "famosa" tigella.

Na propriedade agroecológica, ele ainda comercializa conservas, geleias, compotas e tomate seco, tudo feito ali mesmo. "Na Itália, o turismo rural é muito forte. E aqui a gente vê que há um potencial muito grande para fazer o mesmo", diz Amilcare, que está começando a explorar turisticamente seu sítio, servindo refeições para grupos de até 30 pessoas.

O encerramento do curso será às 14 horas de quinta-feira (28-10), na propriedade agroecológica da Família Bier (dona Hildegard e seu Herbert), em Marechal Cândido Rondon (atrás do clube Rota D’Água, na Rotatória da Volkswagen). Fone: (45) 3254-9273.
 
As informações são da assessoria de imprensa da Itaipu Binacional.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink