Produtores de banana de olho em mudanças na UE

Agronegócio

Produtores de banana de olho em mudanças na UE

Por:
1 acessos
Representantes da cadeia produtiva da banana e do Ministério da Agricultura reúnem-se no dia 23 em Brasília para estudar o envio de pedido formal para que a Organização Mundial do Comércio (OMC) avalie a proposta da União Européia - a ser implantada em janeiro de 2006 - de substituir o sistema de cotas importação da fruta por uma tarifa de 230 euros por tonelada importada de regiões que não incluem as antigas colônias européias na África, Caribe e Pacifico (ACPs). Os países exportadores têm até 31 de março para fazer o pedido. Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras e Panamá mostraram interesse.


Ontem, William Feeney, chefe da empresa americana Dole Food na Europa, disse que a UE já estuda reduzir pela metade a nova tarifa. O bloco é o maior importador mundial da fruta, com compra de 3,4 milhões de toneladas por ano. Cerca de 80% do total é abastecido por países latino-americanos, que atualmente pagam 75 euros por tonelada sobre os primeiros 2,9 milhões de toneladas e 680 euros por tonelada acima dessa cota. Os países ACPs, responsáveis por 20% das compras européias, exportam até 750 mil toneladas por ano sem tarifas e seguirão isentos, mas sem cotas restritivas a partir de 2006.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink