Produtores de soja recebem orientações de técnicos da Coapa
CI
Agronegócio

Produtores de soja recebem orientações de técnicos da Coapa

Nesta safra, 44 agricultores associados plantaram uma área de 20.321 hectares
Por:
Nesta safra, um total de 44 agricultores associados a Coapa plantaram uma área de 20.321 hectares de soja
 
Após acompanhar o plantio da Safra de soja 2011/2012, a equipe da Unidade Agroveterinária da Coapa está realizando visitas técnicas a propriedades rurais. O engenheiro agrônomo Bruno Gorri explicou que o trabalho consiste em repassar várias informações aos sojicultores, como por exemplo sobre o manejo correto da lavoura caso ocorram pragas e doenças, a dosagem adequada para aplicação de herbicidas, entre outras dicas importantes. O técnico também informou que a escolha correta das sementes, a boa distribuição das chuvas que aumenta a umidade do solo, e o uso de tecnologias modernas para o cultivo da oleaginosa, contribuíram positivamente para a germinação das sementes.

Nesta safra, um total de 44 agricultores associados a Coapa plantaram uma área de 20.321 hectares de soja em Pedro Afonso, Bom Jesus do Tocantins, Tupirama, Centenário, Itacajá, Miracema e Rio dos Bois. Foram plantadas 13 variedades do grão, sendo quatro do tipo precoce, seis do ciclo médio e três do tipo tardia. O plantio começou na segunda quinzena de outubro e terminou em meados de dezembro de 2011. A previsão é que a colheita ocorra entre o final de janeiro e o início de fevereiro deste ano. Durante o plantio foram gerados cerca de 280 empregos diretos.

A gerente da Unidade Técnica da Coapa, Érica Lima Brito, explicou que com a tecnologia utilizada e as condições climáticas ideais a meta é que na safra 2011/20122 a produção média seja de 55 sacas de soja por hectare, quatro a mais do que na última safra.

Presença no campo

Assim como faz todos os anos, na Safra 2011/2012 a equipe da Coapa ofereceu consultoria técnica gratuita para todos os seus cooperados, inicialmente fazendo a coleta de amostras de solo para análise, principal ferramenta para se fazer a avaliação da fertilidade química. Com bases nos resultados da análise foi possível determinar as doses de calcário e adubos necessários para melhorar a produção das culturas. A cooperativa também realizou o planejamento para recomendação da utilização de insumos (sementes, adubos e defensivos) e financiou, para alguns produtores, a compra de produtos utilizados no plantio.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.