Produtores de trigo dos EUA se preocupam com descasamento de preços em contratos futuros

Agronegócio

Produtores de trigo dos EUA se preocupam com descasamento de preços em contratos futuros

Procurada pela Reuters, a CFTC não quis comentar
Por:
453 acessos

Procurada pela Reuters, a CFTC não quis comentar

O produtor de trigo do Kansas Michael Jordan está rompendo com uma tradição secular que produtores de grãos têm usado para proteger seus negócios: ele parou de usar contratos futuros negociados em bolsa para proteger sua colheita de riscos na comercialização.

O contrato de trigo de Kansas City operado pelo CME Group é referência de preços para moinhos, exportadores e outros compradores de grãos tanto para as cotações atuais quanto para as futuras. Tradicionalmente, as cotações dos contratos futuros convergem com o preço do trigo vendido em mercados físicos locais.

Mas Jordan e outros agricultores dos Estados Unidos disseram que não confiam mais nesta ferramenta de hedge, em meio a crescentes reclamações entre produtores e comerciantes de grãos de que o contrato de trigo duro vermelho de inverno (HRW) está quebrado.

Os últimos três contratos que expiraram estavam descasados, por uma margem maior do que o normal, em relação às cotações nos locais oficiais de entrega, com os preços físicos mais baixos em 25 por cento ou mais, segundo dados de bolsas e do mercado físico.

A Commodity Futures Trading Commission (CFTC), órgão regulador do mercado de capitais nos EUA, "está bem ciente do problema", mas não fez nenhuma promessa sobre se ou como a questão será resolvida, disse o presidente da Comissão de Trigo do Kansas, Justin Gilpin, que se encontrou com o presidente do conselho da CFTC, Timothy Massas, em Kansas City em agosto.

A bolsa sabe, também, que há um problema, mas tem sido reticente em fazer qualquer promessa, disse David Schemm, presidente da Associação Nacional de Produtores de Trigo.

Um porta-voz do CME disse que "nós continuamos a debater com uma ampla gama de consumidores neste mercado sobre suas preocupações", mas não quis comentar detalhes sobre o assunto.

O problema está semeando incerteza financeira em toda a economia agrícola, desde silos até moinhos, além de seguradoras e bancos do agronegócio. 

"Isso está fazendo com que muitos hedges de armazenagem e contratos de venda antecipada da safra funcionem da maneira errada", disse o economista agrícola Dan O'Brien, da Kansas State University.

"A razão para travar preços futuros é proteger-se contra oscilações de preço", disse Jordan, que plantou 1.000 acres de trigo duro vermelho de inverno neste outono no norte de Kansas. "Contudo, tudo isso está fazendo o risco crescer."


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink