MERCADO

Produtores do MT vendem mais milho com Real fraco

Vendas chegam a 90% da produção do MT
Por: -Leonardo Gottems
1624 acessos

Os produtores brasileiros tendem a vender mais os grãos quando o Real desvaloriza em relação ao Dólar. É o que explica o agrônomo norte-americano Michael Cordonnier para o público internacional.

O dado utilizado por Cordonnier para exemplificar essa tendência é que 90% da produção de milho do Mato Grosso da safra 2016/2017, que foi recorde, já foi vendida, de acordo com o Instituto de Economia Agrícola do Mato Grosso (Imea). Essas vendas aumentaram cerca de 5% principalmente devido a desvalorização do Real, que chegou a R$ 3,30 em Outubro.

Ainda segundo o Imea, a desvalorização do Real levou a uma melhora nos preços em Outubro com uma média de R$ 16,74 por saca de 60 quilos pagos ao produtor. Durante o pico da colheita em Junho e Julho, o preço do milho havia caído para R$ 12 a R$ 14 a saca aproximadamente.

Para a safrinha do ano que vem, que será plantada entre Janeiro e Fevereiro, os produtores do Mato Grosso venderam antecipadamente 11,8% da produção. Isso representa um avanço de 6,5% durante o mês de Outubro. Cerca de um ano atrás, o número de produtores que haviam vendido em contratos forward era de 25,5% da produção. A média do preço do forward durante Outubro foi de R$ 16,77 a saca.

Para Cordonnier, a razão pela qual o forward é menos atraente são os preços baixos. No ano passado, os valores eram muito mais altos nessa época do ano depois de uma seca que assolou o Centro do país.

As projeções atuais do Imea colocam a produção de milho do Mato Grosso em quatro milhões de toneladas a menos que a safra anterior.

 

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink