Produtores do RS discutem medidas para reverter prejuízos da estiagem

Agronegócio

Produtores do RS discutem medidas para reverter prejuízos da estiagem

As pastagens e a produção de leite são as que mais sofrem
Por:
831 acessos

As principais cooperativas e associações de produtores rurais dos municípios afetados pela seca no Rio Grande do Sul estão reunidas nesta quinta-feira (20) para avaliar os prejuízos. A finalidade também é encontrar medidas para amenizar os danos causados pela estiagem de cerca de um mês.

As pastagens e a produção de leite, concentradas no sul do estado, são as que mais sofrem com a seca, segundo o presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado (Fecoagro), Rui Polidoro Pinto. A lavoura de soja está razoável, com algumas pequenas perdas, de acordo com ele.

“Até o momento há uma situação muito preocupante na metade sul do estado. Estamos nos reunindo com presidentes das cooperativas para avaliar o quadro e buscar soluções para os problemas que estão acontecendo em decorrência desta estiagem”, conta Polidoro. Os prefeitos estão se mobilizando para resolver o problema do abastecimento de água nas regiões mais afetadas.

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que o tempo deve continuar seco no Rio Grande do Sul. De acordo com o meteorologista Flávio Varone a tendência é que a estiagem continue. “Por enquanto, a tendência é que permaneça baixo o índice de chuva, principalmente na região sul do estado, onde há uma maior deficiência hídrica. Temos previsão de chuva, mas não o suficiente para reverter o quadro”, afirma o meteorologista.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink