Produtores e Conab avaliam seca no Rio Grande do Sul

Agronegócio

Produtores e Conab avaliam seca no Rio Grande do Sul

Por:
2 acessos

Os produtores gaúchos avaliam hoje (17-01) os dados sobre as perdas provocadas pela seca no Estado, conforme levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A partir dessas informações, o setor poderá pedir a prorrogação dos financiamentos de custeio e investimento ao Ministério da Agricultura (Mapa).

A reunião, na sede da Conab, em Porto Alegre, reúne entidades e instituições bancárias com o diretor de Logística e Gestão Empresarial da Conab, Sílvio Porto. Conforme o presidente da Farsul, Carlos Sperotto, "o encontro servirá para sinalizar os prejuízos e mais a possibilidade de replantio do que de recuperação das lavouras", principal preocupação.

A chuva de sexta-feira e sábado trouxe alívio aos orizicultores da Fronteira-Oeste, fumicultores do Vale do Rio Pardo e possibilidade de plantio da safrinha de feijão nas áreas mais afetadas, analisou o diretor técnico da Emater/RS, Ricardo Schwarz. No Vale do Taquari, a produção de milho ganhou alento, mas a precipitação foi insuficiente para resolver o problema da escassez de água para consumo dos animais, uma vez que as vertentes permanecem praticamente secas.

Em Pelotas, a chuva prevista pela meteorologia frustrou os agricultores, agravando o quadro de seca que atinge a região. Em áreas isoladas, não choveu mais que dez milímetros em minutos. Em alguns locais da zona rural não houve registro de chuva. A safra mais atingida continua sendo a de feijão. As perdas na lavoura da zona Sul oscilam entre 50% e 60%. Depois vem o milho, com redução entre 30% e 50%, e soja, com 20%. Apesar do quadro, o município ainda não decretou situação de emergência. Desde novembro a média de precipitações está abaixo do normal. Neste mês choveu 61,6 milímetros contra o normal de 119. Até ontem, 149 municípios já tinham decretado situação de emergência no RS.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink