Produtores já negociaram mais da metade da safra de soja no Mato Grosso do Sul
CI
Imagem: Marcel Oliveira
Soja

Produtores já negociaram mais da metade da safra de soja no Mato Grosso do Sul

Trabalhos de colheita começam em janeiro
Por: -Lucas Rivas

Em função do elevado preço da soja, mais da metade da safra já foi negociada pelos produtores no Mato Grosso do Sul. O plantio da oleaginosa foi concluído no fim de novembro, com início da colheita previsto para janeiro. Nos últimos dias, o valor médio da saca de 60 quilos ficou em R$ 140. Conforme a Aprosoja-MS, mais de 55% da produção já foi comercializada até a metade deste mês, registrando um aumento de quase 10% em relação ao mesmo período de 2019.

Para o presidente da Aprosoja-MS, André Dobashi, além da demanda interna, a valorização do dólar frente ao real estimulou os sojicultores a anteciparem as vendas no mercado internacional em 2020. "O produtor já reduziu a comercialização porque, realmente, ele antecipou muito a comercialização, passando de 50%. Todos os custos foram negociados em troca da soja, com valores melhores do que no ano passado. Os estoques baixos, além da taxa de cambio elevada auxiliaram", afirmou em entrevista ao Portal Agrolink.

Em MS, a área plantada de soja está estimada em 3,645 milhões de hectares, alta de 7,55% na comparação com a safra 2019/2020. Conforme a Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), a produtividade esperada é de 53 sacas por hectare. A previsão é de que o Estado colha uma safra recorde de 11,591 milhões de toneladas, aumento de 2,35% em relação ao ciclo passado.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink