Produtores miram em cafés especiais para alavancar o consumo

Agronegócio

Produtores miram em cafés especiais para alavancar o consumo

Consumo da bebida fora dos lares, especialmente em versões mais nobres é setor no qual mercado aposta para aumentar o consumo interno
Por:
468 acessos

Se, quando acorda, o que logo vem à sua cabeça é o primeiro cafezinho do dia, saiba que você não está só: o café é a segunda bebida mais consumida no país, só perde para a água. O brasileiro toma, em média, 81 litros por ano!

Um hábito sobretudo caseiro - 67% dos cafezinhos são consumidos em casa, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic) -, mas que vem ganhando espaço também fora dos lares, especialmente em versões mais nobres. É nesta fatia, aliás, que o mercado aposta para aumentar o consumo interno em quase 3% até 2017.

A bebida está na xícara do brasileiro e na pauta da 4ª Semana Internacional do Café, que ocorre entre 21 e 23 de agosto no Expominas, em Belo Horizonte-MG. Um dos objetivos do congresso é exatamente debater a crescente procura por cafés especiais entre os brasileiros, que representam somente 20% da safra nacional, conforme Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), além das possibilidades de exportação.

“Temos condições de ocupar esses espaços. No entanto, é preciso se adequar: reduzir custos, investir em capacitação e ampliar a competitividade. O consumo, além de crescente, está em transformação. A indicação, na maioria dos casos, é não se manter apenas como vendedor de commodity”, afirma o presidente da comissão de Café da CNA, Breno Mesquita.

Sobre as exportações, o foco está no aumento dos embarques para países do Leste Europeu, além da China e da Índia. “A principal bebida deles é o chá, porém tem aumentado a aceitação do café, embora de forma ainda incipiente, nesses dois países orientais. Precisamos trabalhar para consolidar nosso produto por lá”, salienta o assessor especial de Café da Secretaria de Agricultura de Minas Gerais (Seapa), Niwton Castro Moraes.

Mercado do café

De acordo com o Relatório do Conselho de Exportadores de Café do Brasil (CeCafé), de setembro de 2015 a agosto de 2016, as exportações brasileiras de café atingiram 34,406 milhões de sacas de 60kg, gerando US$ 5,175 bilhões de receita cambial.

O destaque está nos embarques de cafés diferenciados: em agosto deste ano, foram exportadas mais de 406 mil sacas neste segmento, aumento de 9,1% em relação ao mês anterior.

Serviço: Semana Internacional do Café 2016

Data: 21 a 23 de setembro

Horário: das 11h às 20h

Local: Expominas, em Belo Horizonte

Programação completa: www.semanainternacionaldocafe.com.br

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink