Produtores receberam crédito de R$ 5,4 bilhões

Agronegócio

Produtores receberam crédito de R$ 5,4 bilhões

Ministério do Desenvolvimento Agrário afirma que liberou 5,4 bilhões em financiamentos para a agricultura familiar em 2004
Por:
9 acessos

Às vésperas de uma reforma ministerial que pode despachar vários ministros para casa, o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) tratou de divulgar um recorde positivo. Mostra que o governo investiu R$ 5,4 bilhões em financiamentos para a agricultura familiar no ano passado. Segundo o governo, houve aumento de 47% nos financiamentos em relação ao ano anterior e de 133% se comparado a 2002, o último ano do governo de Fernando Henrique Cardoso.

A divulgação de balanços do Pronaf com investimentos de janeiro a dezembro não é comum. Na própria página do Pronaf na internet, o MDA divulga balanços por ano safra, que vai de julho de um ano até junho do ano posterior, respeitando a sazonalidade do plantio e colheita. Os dados do Pronaf na internet mostram que no ano safra 2003/04 o governo Lula investiu R$ 4,49 bilhões em financiamentos da agricultura familiar. Na atual safra 2004/05, o número registrado ainda é menor, de R$ 4,29 bilhões. Os empréstimos do Pronaf na atual safra, no entanto, vão até junho, principalmente no Nordeste, onde o plantio começa no início do ano.

O MDA não tem demonstrado o mesmo empenho em divulgar dados negativos na véspera da mudança ministerial. Os dados mais atualizados sobre invasões e morte no campo na página do Incra, por exemplo, são de agosto do ano passado. Este levantamento era divulgado pela Ouvidoria Agrária Nacional por e-mail, poucos dias após o fechamento do mês. Com o aumento do número de invasões no campo, o governo não atualizou os dados.

Assessores do MDA informaram que o ministério decidiu fazer o balanço no ano cheio para "pautar" os parlamentares da base governista para terem noção do que está acontecendo no Pronaf. Segundo a assessoria do MDA, a divulgação é uma forma de rebater levantamentos de parcela da imprensa com dados negativos sobre reforma agrária e não está diretamente relacionada com a reforma ministerial. Dentro do MDA, há uma confiança de que Miguel Rossetto continuará à frente da pasta.

Os valores dos investimentos no Pronaf divulgados pelo MDA ontem surpreenderam o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Manoel José dos Santos. "É muito dinheiro", diz ele.

Santos reconhece que este governo tem feito bem mais que o governo passado na área de investimentos para a agricultura familiar. Ele lamenta que Lula não tenha colocado o mesmo empenho para fazer uma ampla reforma agrária, o que pode levar a um novo aumento dos conflitos. "Na área de reforma agrária, o governo deixou a desejar", afirma Santos.

Pelos cálculos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), o dinheiro da reforma agrária este ano só dá para assentar 35 mil famílias. A promessa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva era a de assentar 115 mil famílias este ano, mas o governo cortou R$ 2 bilhões da pasta de Rossetto. Contag e MST preparam manifestações duras contra o governo. O MST faz a partir de 17 de abril uma marcha entre Brasília e Goiânia. A Contag vai realizar o Grito da Terra em Maio.

"Vai ser manifestação forte. Ano passado, fizemos acampamento na Esplanada por uma semana. Este ano não quero antecipar o tipo de manifestação", diz Santos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink