Soja

Produtores semearam 73% da área no Brasil

Entre os estados, Mato Grosso do Sul lidera, com 98% de sua área já semeada
Por:
224 acessos

Boas condições de umidade em todo o Brasil permitiram um rápido avanço do plantio da soja nesta semana. Levantamento da AgRural divulgado na sexta-feira (17/11) mostra que, até quinta-feira (16/11), 73% da área total estimada para o país estava semeada, contra 57% uma semana antes, 73% um ano atrás e 68% na média de cinco anos. O avanço de 16 pontos em uma semana – o maior desta safra – eliminou, portanto, o atraso em relação ao ano passado, além de colocar o ritmo da semeadura à frente da média de cinco anos.

Entre os estados, Mato Grosso do Sul lidera, com 98% de sua área já semeada. Em seguida aparecem Rondônia (95%), Mato Grosso (90%) e Paraná (88%). Os destaques da semana foram Goiás e Minas Gerais, onde a melhora da umidade levou a um salto semanal de 26 pontos no plantio da soja, para 79% e 51%, respectivamente.

Segundo a consultoria agrícola, o ritmo do plantio da soja também foi forte no Rio Grande do Sul, que já plantou 53% de sua área, Santa Catarina (71%), Bahia (40%), Maranhão (35%), Tocantins (28%) e Piauí (16%) – todos à frente do ano passado e da média de cinco anos.

Safra de milho

Com a melhora da umidade na porção leste de Goiás, o plantio de milho verão saltou de 2% para 40% da área total estimada para o estado em apenas uma semana. Com isso, a área já semeada no Centro-Sul do Brasil passou de 54% para 63%. Ainda há atraso, porém, na comparação com os 79% do ano passado e os 65% da média de cinco anos, já que os trabalhos seguem lentos em Minas Gerais, onde apenas 9% da área está plantada. Focados na soja, os mineiros estão deixando para plantar o milho um pouco mais tarde.

De acordo com a AgRural, no Sul do país, que planta antes e já encerrou a semeadura, a safra se desenvolve bem e a expectativa é de boas produtividades, embora não tão altas como as do ano passado. No Rio Grande do Sul, parte das lavouras já está em formação de grãos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink