Produtos alvo da Operação Lactose Zero atendem padrões exigidos pela lei

Agronegócio

Produtos alvo da Operação Lactose Zero atendem padrões exigidos pela lei

Mapa coletou 107 amostras de 13 produtos para análise em laboratórios oficiais
Por:
322 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

De 107 amostras  coletadas em 13 variedades de produtos lácteos para dietas com restrição de lactose, os resultados de laboratórios oficiais revelaram estarem em conformidade com padrões determinados pelo Ministério da Saúde. A avaliação foi feita em produtos  fabricados por 31 empresas de cinco estados, todos registrados no Serviço de Inspeção Federal (SIF), por força-tarefa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). 

Na avaliação da coordenadora de Caracterização de Risco do Mapa, Carla Rodrigues, o balanço da Operação Lactose Zero, a primeira realizada pelo ministério, foi  positiva. “O resultado das análises mostra que os consumidores desses produtos podem ficar tranquilos, porque o Ministério da Agricultura está atento e fiscalizando a produção para garantir alimentos seguros à sociedade.”

Foram testados os seguintes produtos:  bebidas lácteas, coalhada, composto lácteo, creme de leite UHT, doce de leite, iogurte, leite condensado, leite em pó, leite fermentado, leite UHT, queijo minas padrão, cottage e requeijão cremoso. As análises foram feitas nas unidades do Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro) de Belo Horizonte e de Porto Alegre.

As marcas analisadas foram Nestlé, Piracanjuba, Batavo, Danone, Paulista, Molico, Parmalat, CCGL, Vigor, Embaré, Frimesa, Italac, Piá, Tirol, Betania, Camponesa, Santa Clara, Cemil, Leitíssimo, ZeroLac, Casa da Ovelha e Verde Campo. 

A operação teve início na segunda quinzena de agosto e se estendeu até o início de setembro. Foram colhidas amostras no comércio varejista das capitais e regiões metropolitanas de Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Sul e São Paulo. Vinte e cinco auditores fiscais federais e agentes de inspeção do Mapa participaram da operação.

“Além de mostrar a preocupação e o respeito com os consumidores, os resultados também evidenciam a eficácia da fiscalização”, disse Carla Rodrigues. “Estamos realizando diferentes operações em todas as áreas de produtos de origem animal – carne, leite, mel, ovos e pescados – e em breve divulgaremos a conclusão de novas análises”, acrescentou o diretor de Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), José Luis Vargas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink